PARLAMENTO
Procuradoria Especial da Mulher ganha espaço próprio na AL
Celso Luiz Bender - MTE 5771 | Agência de Notícias - 16:30 - 21/06/2016 - Edição: Sheyla Scardoelli - MTE 6727 - Foto: Guerreiro
Sala funcionará na entrada do Palácio Farroupilha, no térreo
Sala funcionará na entrada do Palácio Farroupilha, no térreo

Em cerimônia no início da tarde desta terça-feira (21), a Assembleia Legislativa inaugurou a sala da Procuradoria Especial da Mulher, no saguão de entrada do Palácio Farroupilha. O ato teve a presença da presidente da Casa, deputada Silvana Covatti (PP), e da procuradora, deputada Stela Farias (PT).

O público, que lotou o hall do Palácio Farroupilha, assistiu a vídeo com as manifestações das senadoras Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM), presidente da Procuradoria da Mulher no Senado, e Ana Amélia Lemos (PP/RS), que cumprimentaram as mulheres do Parlamento gaúcho e desejaram sucesso à iniciativa. Em seguida, foi feito o descerramento da placa que identifica o espaço.

Busca pela igualdade
A presidente do Legislativo rio-grandense, Silvana Covatti (PP), agradeceu às colegas deputadas e “às mulheres guerreiras” da administração da Casa, que não pouparam esforços para consolidar a sala da Procuradoria Especial da Mulher. “Por ser a primeira mulher a administrar este Poder, em 180 anos de Assembleia, me orgulho muito em colocar no meu currículo, nestes 4 meses e 20 dias de gestão, a abertura deste espaço dedicado às mulheres no Poder Legislativo gaúcho”.

Silvana prosseguiu afirmando que a Procuradoria da Mulher é um marco no seu mandato. "É um pequeno passo. Temos outros, que conquistaremos juntos, mulheres e homens”, frisou. Disse que um dos seus temas, neste mandato e no cargo de presidente, é a busca pela igualdade. “E aqui está, nesta sala, um pouco desta igualdade e da defesa das mulheres. E aquilo que conseguimos realizar em favor de nós, mulheres, fazemos pela família como um todo”. A presidente também agradeceu a confiança dos colegas deputados. “Sei que alguns se perguntavam como seria esta Casa tendo à frente uma mulher. Pois digo que, ao final do nosso trabalho, por certo sentirão orgulho do que foi realizado".

Sala materializa existência da Procuradoria
Na sua manifestação, a procuradora da Assembleia, deputada Stela Farias (PT), lembrou que, em agosto, a Procuradoria completará seu primeiro ano de funcionamento, “período no qual realizamos vários atendimentos, muitos invisibilizados, com a finalidade de proteger”. Ela celebrou o espaço como a materialização da procuradoria. "A sala consolida a Procuradoria como órgão institucional da Casa, e precisávamos deste espaço de acolhimento das mulheres de todo o Estado”. Stela lamentou que a cada dia surjam eventos envolvendo agressão às mulheres, “em episódios de brutalidade inadmissíveis”.

A procuradora ainda lembrou as enormes dificuldades das prefeituras, que têm a responsabilidade de acolher e abrigar as mulheres vítimas de violência. “Isso ocorre por que sempre que há dificuldades financeiras, os primeiros cortes são em áreas que atendem demandas sociais” e defendeu que os orçamentos, em todas as esferas, dêem continuidade às políticas de acolhimento. "Não pode haver este rompimento, que ocasiona as consequências que vemos. Não é fácil administrar neste momento do país, mas é preciso analisar com cuidado para onde vão os recursos orçamentários”, observou Stela.

Presenças
As deputadas Zilá Breitenbach (PSDB), Mirian Marroni (PT), Liziane Bayer (PSB), Regina Becker Fortunati (Rede) e Manuela d Ávila (PCdoB), igualmente prestigiaram a solenidade, bem como grupo de deputados e inúmeras autoridades representando o governo do Estado, Poder Judiciário, secretarias de Estado, sociedade civil, sindicatos e ONGs ligadas às mulheres.

A Procuradoria
Instituída pela Resolução de Mesa 1331/2015 e instalada em junho de 2015, a Procuradoria Especial da Mulher tem como objetivo a defesa e a promoção da igualdade de gênero, da autonomia, empoderamento e representação das mulheres. Entre as atribuições do órgão estão receber, acompanhar e encaminhar aos órgãos competentes denúncias de violência e discriminação contra mulheres e meninas; fiscalizar e acompanhar a execução de programas dos governos federal, estadual e municipais, que visem à promoção da igualdade de gênero, autonomia, empoderamento e enfrentamento à violência contra as mulheres e meninas; e fomentar a participação e representação das mulheres na política.

Mais informações: www.al.rs.gov.br/procuradoriadamulher

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Presidência

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30