ARTIGO
Biodigestor: Geração de energia, renda e preservação ambiental*  
Zilá Breitenbach* | PSDB - 16:52 - 28/05/2019

O destino ecológico dos dejetos e resíduos oriundos das criações de suínos e bovinos não é razão única para a implantação dos biodigestores. A biodigestão gera gases que podem ser convertidos em energia elétrica. Produtores da Europa já utilizam essa fonte renovável em larga escala.

A busca das soluções sustentáveis para estes materiais uniu universidades e instituições de pesquisa e inovação, investidores, órgãos governamentais, bancos e representações dos setores produtivos em Grupo de Trabalho. Também foi criada pelos deputados gaúchos a temática Frente Parlamentar da Matriz Produtiva dos Biodigestores.

O resultado do planejamento de ações articuladas entre os atores governamentais e econômicos da matriz produtiva visando a solução para a demanda, que cresce no Estado, foi a elaboração de um marco legal para o biogás, o PL 086/2018, e um programa entregue ao Governo, o Pró-Biodigestores, de integração e incentivo para a cadeia produtiva dos biodigestores.

O Governo já sinalizou positivamente à aprovação do marco legal do biogás (já há para o biometano). Um grande programa de Estado, de política pública de incentivo à geração de energia renovável a partir dos dejetos dos animais e resíduos domiciliares (o lixo urbano também gera o gás de origem biológica metano), será praticamente necessidade e consequência da aprovação do marco legal.

A geração de energia a partir dos resíduos estabelecerá fonte de renda ao empreendedor e inovadora forma de preservação dos recursos naturais. O aproveitamento dessa fonte de energia renovável ainda melhora as condições de manejo e a capacidade de alojamento de animais na propriedade, além de aumentar a receita tributária da cadeia produtiva e fixar o homem no campo.

Restará a necessidade de uma postura nacional mais favorável à energia gerada a partir da biomassa, com benefícios tributários, redução das dificuldades impostas à geração distribuída e estímulo à inovação e modernização das pequenas soluções energéticas, positivas à redução dos efeitos das mudanças climáticas.

 *Deputada Estadual

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30