EDUCAÇÃO, CULTURA, DESPORTO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Professores, servidores e estudantes repudiam pacote do Governo que trata das carreiras públicas
Vicente Romano* - MTE 4932 | Agência de Notícias - 14:30 - 08/11/2019 - Edição: Sheyla Scardoelli - MTE 6727 - Foto: André Lisbôa

A indignação de professores e estudantes contra o governo do Estado foi demonstrada nas manifestações ouvidas no Teatro Dante Barone durante a audiência pública da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia realizada na manhã desta sexta-feira (8). A audiência tratou do impacto das propostas do Executivo estadual que alteram legislação das carreiras e previdências de servidores públicos estaduais da área de Educação.

Proponente da audiência, a presidente da Comissão, deputada Sofia Cavedon (PT), informou ao público que lotava o teatro, que já tinha recebido inúmeras moções de câmara de vereadores de diversos municípios gaúchos e da comunidade escolar, manifestando inconformidade e preocupação com o conjunto de proposições governamentais que alteram a estrutura das leis que atingem o funcionalismo.

Para ela, os prejuízos à Educação são irreparáveis na retirada de direitos dos servidores.  A deputada Luciana Genro (PSOL) incentivou a mobilização de professores e servidores junto aos deputados, buscando a mudança na correlação de forças a favor da reprovação do pacote governamental. Ela foi muito aplaudida quando conclamou a necessidade de greve geral dos servidores gaúchos. “Nós precisamos continuar dizendo ao governador Leite que ele não vai tirar dos pequenos para dar aos grandes”, declarou. O deputado Edegar Pretto (PT) cobrou do Estado promessa de campanha de voltar a pagar professores e servidores em dia.

A presidente do Cpers/Sindicato, Helenir Schürer, chamou as alterações pretendidas pelo governo do estado de “Projeto da Morte”. Ela avaliou que a intenção do governo é deixar os professores na ativa até a aposentadoria compulsória. “Porque, se efetivado o projeto, quem estiver na ativa hoje e posteriormente se aposentar, não receberá nenhuma gratificação temporal”.

Também se manifestaram os parlamentares  federais Fernanda Melchiona (PSOL), Maria do Rosário (PT) e Henrique Fontoura (PT), diretores sindicais, diretores de escolas, professores e estudantes de escolas públicas estaduais e de Porto Alegre.

* Com informações de André Lisbôa

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Comissão de Educação - Audiência Pública

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30