SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA
Assembleia Legislativa entrega o Troféu Carlos Santos e a Medalha Zumbi dos Palmares
Luiz Osellame - MTE 9500 | Solar dos Câmara - 15:29 - 20/11/2020 - Foto: Reprodução / ALRS
 Banda 50 Tons de Pretas
Banda 50 Tons de Pretas
Na noite desta quinta-feira (19), no Sarau do Solar virtual Especial da Semana da Consciência Negra da ALRS, realizado no Teatro Dante Barone, foram entregues o Troféu Deputado Carlos Santos e a Medalha Zumbi dos Palmares. 

O espetáculo musical "A Mais Pura Verdade", da banda banda 50 Tons de Pretas, apresentou letras com temas que envolvem as mulheres negras, o feminismo, a diferença de classes, a esperança de uma sociedade igualitária e o empoderamento da mulher. 

Troféu Deputado Carlos Santos 2020

O troféu Deputado Carlos Santos foi instituído pela resolução da AL nº 3.045, de 1º de outubro de 2009, mesma resolução que instituiu a Semana Estadual da Consciência Negra da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

O deputado Carlos Santos foi um dos parlamentares mais atuantes em defesa da comunidade negra no Parlamento gaúcho. Natural de Rio Grande, oriundo de família pobre, sempre atuou em defesa das causas populares. Foi presidente do Sindicato dos Estivadores e fundou o sindicato dos Operários Metalúrgicos. Foi deputado classista, deputado estadual e presidente do Parlamento gaúcho, em 1966 e 1967, período em que assumiu, por duas vezes, o governo do Estado.

Foi o presidente que inaugurou o Palácio Farroupilha, em 20 de setembro de 1967, e o primeiro ex-parlamentar a ser distinguido com o título de Deputado Emérito. Elegeu-se deputado federal por duas vezes, de 1975 a 1978 e de 1979 a 1982. Na vida pública, sempre pautou sua trajetória pelas causas sociais, como a defesa das minorias, dos direitos dos idosos, das crianças abandonadas, dos excepcionais, dos trabalhadores de baixa renda e, principalmente, das questões relacionadas com o preconceito racial e o racismo. Faleceu no dia 8 de maio de 1989, aos 84 anos.

Homenageados

Yalorixá Maria de Fátima Goulart Rodrigues (Mãe Fátima de Oxalá)
A yalorixá Maria de Fátima Goulart Rodrigues - Mãe Fátima de Oxalá - é natural de Gravataí, RS, onde reside no bairro Morada do Vale UM. No local, tem o seu Ylê, dedicado ao Pai Oxalá. O espaço também serve de reuniões para a promoção de projetos sociais. A caminhada da indicada é direcionada para a promoção do desenvolvimento social, com olhar especial na criança e no adolescente. 

Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva
A professora doutora Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva, gaúcha, foi aluna do Colégio de Aplicação da UFRGS. Desempenhou a função de conselheira da Câmara de Graduação Superior do Conselho Nacional de Educação e foi relatora do parecer de 2004, que estabeleceu as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana nos diferentes níveis de ensino. 

Tânia Regina Neves de Paula
Ex-coordenadora geral da igualdade social do governo Sartori.  Ex-Coordenadora adjunta do gabinete do povo Negro da prefeitura de Porto Alegre. Vice-presidente do movimento negro do MDB-Porto Alegre e integrante do MDB- Mulher.

Gabriela Cruz da Silva Lima
Graduada em Serviço Social pela Faculdade IPA Metodista/CECUNE, Gabriela Cruz da Silva Lima é Especialista em Educação, acadêmica de Direito, servidora de Carreira Pública Municipal no Rio Grande do Sul, foi Secretária Executiva do Conselho Estadual de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra em 2008, participou da criação da Coordenadoria Estadual de Igualdade Racial do RS. Em julho de 2008, fundou juntamente com militantes negros do PSDB o Secretariado Estadual da Militância Negra do PSDB denominado Tucanafro, responsável por mapear, formar e fortalecer lideranças negras, para enfrentar o racismo e promover a participação de negros e negras na política. Hoje é Presidente Nacional do segmento negro do PSDB. 

Alan Alves Brito
O professor doutor Alan Alves Brito é do interior da Bahia, vindo de uma família extremamente pobre, se interessou por Astronomia com apenas 8 anos, foi quando decidiu que seria cientista e astrônomo. Sempre estudando em escolas públicas, Alan graduou-se em Física, fez mestrado e doutorado em Astrofísica Estelar, na Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorado no Chile e na Austrália. Retornou ao Brasil em 2014 para assumir, por concurso público, o cargo de professor e pesquisador no Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde também é, hoje, diretor do Observatório Astronômico.

Além de seu trabalho como professor e pesquisador em Astrofísica Estelar, , preocupa-se também com as questões étnico-raciais, de gênero e suas intersecções nas ciências. Entre outros projetos, desenvolve há três anos, com a Comunidade Quilombola Morada da Paz, o projeto Akotirene Kilombo, um trabalho que busca promover e empoderamento de meninas e meninos negros e diálogo intercultural entre as ciências e outras cosmologias racializadas.

Medalha Zumbi dos Palmares 2020

A medalha Zumbi dos Palmares foi instituída pela resolução da AL nº 3.005, de 29 de novembro de 2007, por proposição do deputado Raul Carrion, para valorizar personalidades e/ou entidades que atuaram e atuam em favor da valorização e do desenvolvimento da comunidade negra.

Homenageados

Área Cultural
Dr Mário Augusto da Rosa Dutra 

Mestre Guto é incansável na luta antirracista e pela valorização do legado cultural africano na cidade de Porto Alegre, como um instrumento de cidadania e promoção pessoal.

Área Política

Movimento Negro Unificado do Rio Grande do Sul
No ano que completa 42 anos de fundação no Brasil, e também no Estado do Rio Grande do Sul, o Movimento Negro Unificado do Estado do Rio Grande do Sul permanece firme com a sua bandeira de promover a defesa da cidadania, da inclusão e da dignidade de homens e mulheres, negros e negras, nos mais variados setores sociais. 

A entidade foi fundada em assembleia realizada em São Paulo em 18 de junho de 1978, com o fim de "defender a comunidade afro-brasileira contra a secular exploração racial e desrespeito humano a que a comunidade é submetida", "para que os direitos dos homens negros sejam respeitados", e para organizar o ativismo em ampla escala, "levando o negro a participar em todos os setores da sociedade brasileira". 

A criação do MNU geralmente é reconhecida como um marco no movimento negro brasileiro, assinalando a retomada do ativismo que fora desmantelado pela ditadura militar, e até hoje é uma das entidades mais importantes em seu gênero no país, sendo uma referência para muitos outros grupos.

Algumas ações encabeçadas pelo Movimento Negro Unificado do Estado do Rio Grande do Sul valem a pena ser destacadas. Entre elas, estão as plenárias de formação de lideranças, que se propõem a orientar novos dirigentes a atuar em atividades locais e nacionais com pauta na promoção e formação de políticas públicas para erradicar o racismo e assegurar a igualdade racial.

Mais recente, o MNU RS está também presente no Grupo de Trabalho criado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul para  elaborar uma política que venha a erradicar a violência policial contra homens e mulheres, negros e negras. O MNU RS também esteve presente na realização dos encontros municipais e estaduais de Promoção da Igualdade Racial e é também presente e atuante nos conselhos municipal e estadual que tratam do tema.

No Brasil, a coordenadora nacional da entidade é Iêda Leal. No Rio Grande do Sul, a coordenadora estadual é Vera Rosa.

Área Social

Elisabeth de Almeida Marques
Elisabeth de Almeida Marques, nascida em 30 de outubro de 1953, natural de Encruzilhada do Sul. Veio para Candiota em 1974 logo após casar com Flávio Marques e em 1988 mudou-se para Bagé com a família. Mãe de 3 filhos e avó de 6 netos. Funcionária Pública estadual aposentada da EEEM Dr. Luiz Mércio Teixeira.

Em 1997 foi convidada para fazer parte da diretoria como Diretora Social. Foi a idealizadora para revitalização da parte frontal do clube, no ano de 2012. Foi 2ª vice-presidente da Sociedade Recreativa e Cultural “Os Zíngaros”, trabalhando ativamente para a valorização da beleza e cultura negra através dos concursos realizados na entidade: Rainha do Carnaval, Mais Bela Negra e Mais Belo Negro. Ainda no período em que foi vice-presidente, no ano de 2015, o clube obteve o maior número de títulos em um mesmo concurso de carnaval da cidade: Rainha Adulta, Rainha Infantil, Rainha Mirim e Rei Momo.

Em 2006 participou do 1º Encontro Nacional dos Clubes e Sociedades Negras, na cidade se Santa Maria. Depois, em 2008, também estava presente em mais uma edição desse mesmo encontro, na cidade de Porto Alegre.  Esteve presente no 9º Encontro Estadual dos Clubes Negros, na cidade de Santa Cruz, articulando a vinda do 10º Encontro e 1º Congresso de Clubes Negros do Brasil para a cidade de Bagé. Participou da comissão para criação da Coordenadoria de Políticas Públicas de Igualdade Racial.

Em 2016 foi eleita Presidente da Sociedade, até o presente momento, colocando seu nome na história deste clube por ser a Primeira Mulher em 84 anos de existência de “Os Zíngaros” a ocupar este cargo. 
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sarau do Solar Especial da 11ª Semana da Consciência Negra - 50 Tons de Pretas

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia
COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, PESCA E COOPERATIVISMO
COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, PESCA E COOPERATIVISMO
COMISSÃO MISTA PERMANENTE DE DEFESA DO CONSUMIDOR E DO CONTRIBUINTE E DE PARTICIPAÇÃO LEGISLATIVA POPULAR
» Veja mais

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30