SESSÃO PLENÁRIA
Pronunciamentos na tribuna nesta terça-feira
Celso Luiz Bender* - MTE 5771 | Agência de Notícias - 16:24 - 11/02/2020 - Edição: Letícia Rodrigues - MTE 9373 - Foto: André Lisbôa
Veja abaixo os temas abordados pelos deputados e deputadas durante o período das Comunicações da sessão plenária do Parlamento gaúcho desta terça-feira (11). A íntegra das manifestações pode ser ouvida no endereço www.al.rs.gov.br/legislativo, em áudios das sessões.
 
Sofia Cavedon (PT) lamentou o aumento dos casos de feminicídio no RS no mês de janeiro de 2020. “São dados dramáticos. Os casos passaram de 3 para 10, numa elevação de 233%. Além disso, foram 32 tentativas de feminicídio e 134 estupros. Todos os crimes apresentaram redução, menos os crimes contra a mulher, em razão da sua condição de inferioridade determinada pelas relações culturais, diante do machismo”, lamentou. Alertou para a necessidade de criação de políticas públicas efetivas na proteção às mulheres. Faltam verbas específicas para medidas eficazes, resumiu.
 
Fernando Marroni (PT) destacou a passagem dos 40 anos de criação do Partido dos Trabalhadores, em 10 de fevereiro, e citou sua participação em evento, no Rio de Janeiro, no final se semana, em comemoração à data, com a presença dos ex-presidentes Lula e Mujica. Citou que o PT surgiu na base da sociedade do país, muito especialmente entre a classe trabalhadora, resultado de uma conjunção das forças democráticas e populares. Lembrou que o PT nasceu a partir da liderança de um operário que emergiu do ABC paulista, diante da necessidade da criação de uma sigla para lutar contra a exclusão social, contra a miséria e contra a injustiça social. “O PT esteve na presidência do país em quatro mandatos, cumprindo seu papel de trazer transformações políticas e sociais”.
 
Sebastião Melo (MDB) lamentou o veto do governador do RS a seu projeto (VT 111 2019), pelo fim da atuação dos guinchos, da forma como atualmente agem. Lembrou que o cidadão em atraso com o IPVA, quando parado em barreira, tem seu veículo guinchado, recolhido, permanecendo dias em depósitos do Detran. “É penalizado financeira e moralmente, uma vez que não lhe é dada a chance do pagamento na hora, por meio do cartão de crédito, por exemplo, aceito por todos”, observou. Disse que o debate deve prosseguir na medida em que o governador prega a inovação, mas nega uma ferramenta tecnológica que pode ajudar na arrecadação e dá chance ao cidadão de quitar seus débitos.
 
Luciana Genro (PSOL) afirmou que o governador Eduardo Leite engana a população gaúcha ao usar a desculpa da dívida do Rio Grande do Sul com a União para sustentar o déficit orçamentário estadual. “Sem o discurso da dívida não haveria necessidade de vender o patrimônio público”, exemplificou.
 
Edegar Preto (PT) fez referência à missão oficial da Assembleia Legislativa para tratar de recursos para os municípios afetados pela estiagem que atinge o RS. Os parlamentares acompanharão o governador Eduardo Leite em reunião, em Brasília, nesta quarta-feira (12), com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.
 
Sebastião Melo (MDB) voltou à tribuna para convidar os parlamentares para reunião da Frente Parlamentar de Combate aos Privilégios, amanhã (12), as 13 horas, na Sala Maurício Cardoso. O deputado cobrou sensibilidade aos Poderes Estatuais para com os privilégios de alguns setores funcionais do serviço público gaúcho.
 
Pepe Vargas (PT) registrou a passagem dos 40 anos de fundação do PT, comemorados esta semana. Destacou o perfil do país nas décadas de 60 e 70, de vigência do regime militar, quando a população era majoritariamente rural, mas a urbanização moldou a classe trabalhadora e surgiu a luta pelos direitos sociais, os movimentos contra a carestia, por educação e transporte dignos, coincidindo com o enfraquecimento da ditadura militar, a conquista da anistia aos presos políticos, e a reorganização partidária, com o fim do bipartidarismo. Nesse espaço surgiu o PT, cresceu e ocupou vagas legislativas e executivas. Destacou, ainda, a relevância das gestões de Lula e Dilma Rousseff na presidência da República, quando o Brasil registrou a maior distribuição de renda de sua história e uma expressiva escalada de inclusão social .
 
*Colaboração de Vicente Romano e Francis Maia
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Plenária

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia
COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E COOPERATIVISMO
COMISSÃO DE SEGURANÇA E SERVIÇOS PÚBLICOS
COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E COOPERATIVISMO
» Veja mais

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30