MANDATO
Subcomissão dos Planos Municipais de Resíduos apresenta estudos sobre a região Sul
Pepo Kerschner - MTB 6595 | MDB - 17:54 - 03/05/2012 - Foto: Galileu Oldenburg
Metade dos 40 municípios da região do Sul do estado não conseguirão atender dentro dos prazos a adoção de planos de gestão dos seus resíduos, o que impedirá o acesso das prefeituras a recursos federais já a partir do mês de agosto. A projeção integra um levantamento que o coordenador da Subcomissão dos Planos Municipais de Resíduos Sólidos,  deputado Giovani Feltes (PMDB), apresentou nesta quinta-feira (3), durante a 2ª Oficina de Capacitação organizada pelo Ministério Público do RS com o objetivo de orientar as cidades da região Sul sobre as exigências do chamado marco regulatório do lixo, em vigor desde 2010.
 
O evento aconteceu no auditório da Promotoria de Justiça de Pelotas e contou com a participação do procurador-geral de Justiça, Eduardo de Lima Veiga, e do deputado Pedro Pereira (PSDB), que também representa o grupo de trabalho definido pela Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa. Neste encontro, participaram prefeituras das associações do Centro Sul, do Sudoeste e Zona Sul. 
 
"Estamos no limite e se percebe as dificuldades técnicas e financeiras de muitas prefeituras em atender esta exigência", ressaltou Feltes. Dos 40 municípios consultado, 22 estão com a elaboração dos planos de resíduos sólidos em andamento e outros 17 pretendem iniciar os trabalhos em breve (uma cidade não respondeu à pesquisa). Destes total, porém, apenas 20 estão sinalizando que conseguirão concluir a tarefa até o dia 4 de agosto, data fixada pela Lei nº 12.305, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos. O coordenador e proponente da Subcomissão relatou, também, que das cidades da região apenas uma não dispõe de qualquer estrutura na área de meio ambiente (23 têm secretarias específicas e 15 possuem departamentos).
 
A Oficina de Capacitação fez parte do Projeto Institucional RESsanear, que tem a coordenação do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente do MP. A atividade desta quinta-feira contou com a participação de representantes do Ministério das Cidades, uma vez que a maior dificuldade alegada pelas prefeituras está na carência de recursos financeiros e assessoramento técnico na elaboração dos planos municipais.
 
A prefeitura que não respeitar o prazo perderá o credenciamento para obter verbas federais. Recairá sobre os gestores municipais, em particular, a responsabilidade de eliminar por completo os lixões a céu aberto e atender um dos pilares da nova política de resíduos sólidos: a coleta seletiva. No RS, 17 municípios ainda lançam os resíduos em áreas sem qualquer monitoramento ambiental, os antigos lixões. A Subcomissão realizará a próxima audiência pública na cidade de Três de Maio, no próximo dia 11 deste mês.
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Subcomissão sobre os Planos Municipais de Resíduos Sólidos

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia
COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, PESCA E COOPERATIVISMO
COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, PESCA E COOPERATIVISMO
COMISSÃO MISTA PERMANENTE DE DEFESA DO CONSUMIDOR E DO CONTRIBUINTE E DE PARTICIPAÇÃO LEGISLATIVA POPULAR
» Veja mais

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30