ARTIGO
Uma presidenta de alma gaúcha!
Valdeci Oliveira* | PT - 17:12 - 18/10/2013
Eu já perdi as contas de quantas vezes a presidenta Dilma Rousseff desembarcou no Rio Grande do Sul desde 2011, quando tomou posse no mais alto cargo do país. Se fizermos a proporção do tempo que está no Palácio do Planalto, verificaremos, sem dúvida, que ela é a chefe de Estado mais presente no Rio Grande em toda a história. Mais até do que o presidente Lula, que veio bastante aqui. E é importante registrar que Dilma não vem apenas para fazer reuniões burocráticas com autoridades ou para visitar parentes e amigos gaúchos. Ela vem para concretamente anunciar programas, investimentos e ações federais de impacto.
 
Nesta última visita, registrada há poucos dias, ela mais uma vez trouxe anúncios relevantes. Desta vez, confirmou a construção de uma das obras mais esperadas para a mobilidade urbana da capital de todos os gaúchos, que é o metrô de Porto Alegre. Mesmo se tratando de uma ação tecnicamente complexa e que exige muitos recursos, a presidenta deu “sinal verde” para o metrô após fechar uma parceria com o governo do Estado e com a prefeitura de Porto Alegre. Será um investimento público de quase quatro bilhões, que será compartilhado pelas três esferas de poder. Nesta mesma vinda ao Rio Grande, cabe destacar, a presidenta também fez outro anúncio importante que acabou ofuscado pela notícia do metrô: 57 cidades gaúchas foram contempladas com máquinas motoniveladoras através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Os equipamentos destinam-se a recuperação das abundantes estradas vicinais do interior. O objetivo maior do repasse dessas máquinas é estimular a permanência do agricultor no campo ao garantir melhores condições de vida e de trabalho.
 
Entre as cidades beneficiadas com motoniveladoras federais, nove são da região Central: Capão do Cipó, Faxinal do Soturno, Jaguari, Jari, Júlio de Castilhos, Pinhal Grande, Quevedos, São Francisco de Assis e Tupanciretã. A região Centro do Estado também será endereço de outro investimento valioso do governo Dilma, que é a construção da BR-392, entre Santa Maria e Santo Ângelo. A obra, orçada em R$ 1,6 bilhão, vai encurtar significativamente o caminho de boa parte da safra agrícola gaúcha até o Porto de Rio Grande. Na semana passada, estivemos em Brasília, junto com os vereadores João Kaus (PMDB), Luciano Guerra (PT) e Marta Zanella (PMDB), e fizemos uma audiência com o deputado federal Paulo Pimenta (PT) e com a gerente de projetos do DNIT, Marinez Chiele, sobre o tema. Lá, recebemos a informação que a licitação da obra – a qual se dará pelo Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC) - está prevista para ocorrer no segundo semestre de 2014 e a expectativa é assinar a ordem de início no primeiro semestre de 2015. Ou seja, Santa Maria e a região Centro do Estado farão parte de um corredor de transporte continental, interligando Brasil, Argentina e Chile, o que trará dividendos econômicos e logísticos fantásticos para a nossa comunidade e para o estado como um todo.
 
Que a presidenta Dilma e o seu governo continuem olhando com carinho paras as demandas do Rio Grande do Sul e das suas regiões mais carentes. Durante anos e até décadas ficamos de costas para o Brasil, mas, já há algum tempo, mostramos que é possível recuperar o tempo perdido e crescer junto com o país.
 
 
*Deputado estadual
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30