ARTIGO
Bombeiros voluntários: uma grande alternativa para atuar na prevenção
Jorge Pozzobom* | PSDB - 11:55 - 29/11/2013

Todos sabemos que Bombeiro é o indivíduo que, integrado de forma profissional ou voluntária num Corpo de Bombeiros, tem por atividade cumprir missões como a proteção de vidas humanas e bens em perigo ou sinistro, mediante a prevenção e extinção de incêndios, o socorro de feridos, doentes ou náufragos, além da prestação de outros serviços previstos na legislação ou resoluções como, por exemplo, a concessão de licenças e pareceres técnicos. Também temos consciência de que o bombeiro precisa ter espírito de desprendimento, pois quem integra a corporação não apenas apaga fogo, mas também atende emergências no caso de acidentes, com a realização dos primeiros socorros, resgata animais, manipula produtos tóxicos e atua, muitas vezes, em suspeitas de bomba. Reafirmo que para exercer esta atividade é preciso ter espírito de solidariedade, pois diante das diversas atribuições da profissão, estar mais preocupado com o próximo do que consigo mesmo é o principal ponto do perfil desses valorosos profissionais.

Entendo o Bombeiro Voluntário como uma missão, um serviço e uma vocação, pois se recebemos formação para determinadas situações não sabemos exatamente onde e quando temos de por em prática esse nosso saber. Em reunião com o presidente do Conselho Nacional dos Bombeiros Voluntários e (Cons. CBV da CNBV OBA BRASIL) e presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários do Estado do Rio Grande do Sul (Voluntersul), Edison Rother, aprofundei meus conhecimentos sobre as entidades, que são registradas como organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP ), pelo Ministério da Justiça, publicados no Diário Oficial da União nº 183, de 22 de setembro de 2004. A Associação, que congrega as associações de bombeiros voluntários do RS, tem como objetivo e missão orientar, apoiar, viabilizar, promover, organizar, capacitar, fiscalizar e representar os Bombeiros Voluntários do Rio Grande do Sul.

Diante da importância que reconheço neste tema e nestes profissionais apresentei emenda ao Projeto de Lei Complementar nº 155/2013, que acresce parágrafo ao art. 44 do P L estabelecendo que  “Nos Municípios em que houver bombeiros voluntários será autorizada a criação de fundos entre a municipalidade e os bombeiros voluntários para fins de arrecadação, equipamentos e  instalações”.  Minha iniciativa se justifica porque os bombeiros voluntários constituem precioso recurso de auxílio à comunidade. Portanto, é indispensável que tenham o estímulo e o apoio do Poder Público. O PL  estabelece normas sobre segurança, prevenção e proteção contra incêndios nas edificações e áreas de risco de incêndio no Rio Grande do Sul e já consta na Ordem do Dia da Assembleia Legislativa.

A Associação está presente em mais de 30 municípios gaúchos: Nova Prata, Garibaldi, Campinas do Sul, Nova Petrópolis, São Sebastião do Cai, Tapejara, Bom Principio, Triunfo, Candelária, Marau, Sobradinho, Rolante, Teutônia, Jacutinga,  Carlos Barbosa,  São Vendelino, Tapes, Serafina Correia, Igrejinha,  Feliz,  Charqueadas, Passo do Sobrado, Antonio Prado, São Jose do Ouro, Picada Café, Arvorezinha, Eldorado do Sul, Harmonia, São José do Hortêncio, Agudo, Boqueirão do Leão, Salvador do Sul, Butiá, Barracão, Imigrante e Colinas, atendendo a 79 cidades em nosso Estado. As principais reivindicações da Associação são a revisão da atual legislação estadual, o apoio financeiro do Governo do Estado com previsão no orçamento, a participação nas demandas da consulta popular, o estabelecimento de diretrizes para acesso a recursos, a participação no processo de Prevenção de Incêndio e recursos e a criação de Grupo de Trabalho para tratar do desenvolvimento dos Corpos de Bombeiros Voluntários.

Com muito carinho saúdo a todos os bombeiros, militares e voluntários pelo valor do exercício da sua profissão e reitero que estou à disposição para representá-los no Parlamento gaúcho e no que for preciso. Há muitos anos acompanho o trabalho dos bombeiros, como por exemplo no caso da queda da ponte de Agudo, e por isso tenho cada vez mais respeito e consideração, pois sei que as ocorrências podem demorar, os locais podem oferecer muitas adversidades, como calor, sujeira, perigo, dificuldades visuais, além do próprio cansaço. E o bombeiro não pode se entregar. Tem que estar focado na necessidade da vítima e sempre acreditar na possibilidade de resgate e salvamento. O sentimento se resume em amar o próximo e estar preparado para ajudá-lo.

 

*Deputado estadual

Artigo publicado no jornal A Razão de 28 de novembro de 2013

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30