ARTIGO
Lei rigorosa: o fim do jeitinho brasileiro
Jorge Pozzobom* | PSDB - 13:53 - 04/02/2014

Durante o ano passado muito trabalho, ações de conscientização, homenagens e, também, muita revolta com a tragédia que ocorreu aqui em Santa Maria, no dia 27 de janeiro de 2013, com o incêndio da boate Kiss. Não poderia ser diferente. E a cada dia do ano, em que buscávamos sempre a superação de uma dor que nunca se apagará, sempre tive o foco e a convicção da necessidade de ser prioridade a edição de legislação mais rigorosa na prevenção e combate ao incêndio. Participei, junto com outros parlamentares, de todo a trabalho até o ato de sanção da Lei 155/2013 pelo Governo do Estado, ocorrido em dezembro. A Lei em vigor estabelece normas sobre segurança, prevenção e proteção contra incêndios nas edificações e áreas de risco de incêndio no Rio Grande do Sul. Esta Lei foi elaborada a partir da união e da dedicação de todos os deputados da Assembleia L egislativa, com o apoio de instituições, entidades e da sociedade. E com o objetivo de garantir a aplicação dos dispositivos com rigor, apresentei duas emenda à Lei. A primeira reduziu o prazo de três anos para 12 meses para que os municípios adequem as suas leis. A segunda, determina que tanto a Prefeitura como os bombeiros podem interditar um estabelecimento que possa gerar risco à vida. Antes era um ou outro. É nos municípios que as coisas acontecem e, portanto, somente desta forma haverá austeridade na liberação dos alvarás.

O rigor da nova legislação está presente na obrigação, da previsão da lotação máxima do local, do controle da capacidade de entrada e saída de fumaça e, da observação da quantidade máxima de calor que a construção suporta, que devem constar no o Projeto de Prevenção Contra Incêndios (PPCI). É nosso dever dar uma resposta séria, responsável, contundente e eficaz ao que aconteceu em Santa Maria, ou seja, uma lei rigorosa. A Lei aprovada por unanimidade dos parlamentares, demonstra que acima das diferenças, temos compromisso com Santa Maria e com o Rio Grande, pois trabalhamos de forma harmoniosa e profícua, buscando sempre alcançar o mesmo objetivo: maior rigor na legislação. As emendas propostas estabeleceram a responsabilidade pela fiscalização, além de tornar mais cautelosa e rigorosa a emissão de alvarás e, desta forma, tem por objetivo acabar com o jeitinho brasileiro. Tenho certeza de que esta lei simbolicamente é um tijolinho na reconstrução e na superação que queremos para Santa Maria.

 

(artigo publicado no jornal Diário de Santa Maria de 29 de janeiro de 2014)

 

*Deputado Estadual

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30