ARTIGO
Vacinar contra a Gripe A
Ciro Simoni* | PDT - 15:29 - 30/04/2014

É importante o trabalho que está sendo realizado pelo Governo do Estado na prevenção à Gripe A. Tive oportunidade de, da Tribuna da Assembleia, comentar os procedimentos que estão sendo dotados pela Secretaria Estadual da Saúde no sentido de preservar a população contra a gripe A, na 16 ª campanha nacional de vacinação para proteger contra as cepas Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B.

Como Secretário Estadual da Saúde, nossa preocupação permanente foi no sentido de ampliar o número de vacinações e o espectro das pessoas atendidas para evitar mais casos da doença entre os gaúchos. Nesta campanha serão 3,8 milhões de doses, atingindo as crianças de dois a quatro anos em vacinação que será realizada até o dia 9 de maio. O Ministério da Saúde foi sensível aos apelos do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina e aumentou o número de vacinas para pessoas portadoras de doenças crônicas.

Em 2013, houve a ampliação em praticamente um milhão no número de vacinas em comparação a 2012 e neste ano, mais uma vez, foi atendida outra reivindicação dos estados do sul, a ampliação da vacinação para as crianças de seis meses até cinco anos incompletos. A vacina aumenta a barreira contra a transmissão viral da Gripe A, especialmente porque nessa faixa de idade as crianças estão nas salas de aula e nas creches, locais com grande disseminação em função da pouca resistência das crianças a esse vírus. O vírus Influenza causa muitos problemas e a transformação que ele obteve em 2009, fez com que houvesse um número muito significativo não apenas de infectados, mas de óbitos devido à dificuldade que as pessoas tinham em enfrentar esse vírus novo.

O combate à Gripe A tem sido eficaz e, no ano passado, com todos os cuidados adotados, foram registrados 58 óbitos por essa infecção e, desde 2009, foi intensificada a luta para levar o Estado a posição de vanguarda na vacinação. Recomendo à população que procure os postos de vacinação para bloquear a infecção e garantir a vacinação de 35% da população, o que é bastante significativo em termos de epidemiologia para alcançar um resultado satisfatório na prevenção da Gripe A. Insisto na importância de vacinar todas as crianças de seis meses até cinco anos incompletos, das pessoas acima de 60 anos, das gestantes e parturientes com partos num período inferior a 45 dias, os indígenas aldeados, as pessoas que trabalham na área da saúde que atendem a população e as pessoas que estão privadas de liberdade.

São fatores importantíssimos que estão sendo levados em conta para que possamos enfrentar essa doença que, infelizmente, a cada temporada se revigora com uma mutação, a qual faz com que o vírus tenha mais capacidade de atingir as pessoas cujas defesas não estão devidamente reforçadas. Ciro Simoni, deputado estadual e e ex -Secretário Estadual da Saúde Ciro Simoni, deputado estadual É importante o trabalho que está sendo realizado pelo Governo do Estado na prevenção à Gripe A. Tive oportunidade de, da Tribuna da Assembleia, comentar os procedimentos que estão sendo dotados pela Secretaria Estadual da Saúde no sentido de preservar a população contra a gripe A, na 16 ª campanha nacional de vacinação para proteger contra as cepas Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B.

 Como Secretário Estadual da Saúde, nossa preocupação permanente foi no sentido de ampliar o número de vacinações e o espectro das pessoas atendidas para evitar mais casos da doença entre os gaúchos. Nesta campanha serão 3,8 milhões de doses, atingindo as crianças de dois a quatro anos em vacinação que será realizada até o dia 9 de maio. O Ministério da Saúde foi sensível aos apelos do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina e aumentou o número de vacinas para pessoas portadoras de doenças crônicas. Em 2013, houve a ampliação em praticamente um milhão no número de vacinas em comparação a 2012 e neste ano, mais uma vez, foi atendida outra reivindicação dos estados do sul, a ampliação da vacinação para as crianças de seis meses até cinco anos incompletos.

A vacina aumenta a barreira contra a transmissão viral da Gripe A, especialmente porque nessa faixa de idade as crianças estão nas salas de aula e nas creches, locais com grande disseminação em função da pouca resistência das crianças a esse vírus. O vírus Influenza causa muitos problemas e a transformação que ele obteve em 2009, fez com que houvesse um número muito significativo não apenas de infectados, mas de óbitos devido à dificuldade que as pessoas tinham em enfrentar esse vírus novo. O combate à Gripe A tem sido eficaz e, no ano passado, com todos os cuidados adotados, foram registrados 58 óbitos por essa infecção e, desde 2009, foi intensificada a luta para levar o Estado a posição de vanguarda na vacinação.

Recomendo à população que procure os postos de vacinação para bloquear a infecção e garantir a vacinação de 35% da população, o que é bastante significativo em termos de epidemiologia para alcançar um resultado satisfatório na prevenção da Gripe A. Insisto na importância de vacinar todas as crianças de seis meses até cinco anos incompletos, das pessoas acima de 60 anos, das gestantes e parturientes com partos num período inferior a 45 dias, os indígenas aldeados, as pessoas que trabalham na área da saúde que atendem a população e as pessoas que estão privadas de liberdade. São fatores importantíssimos que estão sendo levados em conta para que possamos enfrentar essa doença que, infelizmente, a cada temporada se revigora com uma mutação, a qual faz com que o vírus tenha mais capacidade de atingir as pessoas cujas defesas não estão devidamente reforçadas.

*Deputado estadual, vice-líder do PDT e ex -Secretário Estadual da Saúde

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30