ARTIGO
Lei dos transplantes continua salvando vidas
Elisabete Felice* | PSDB - 18:18 - 15/05/2014

Com esta frase a imprensa gaúcha assinala que o Estado ocupou o 1º lugar entre os transplantes no Brasil. Hoje é o oitavo no ranking nacional. Esta queda não se coaduna com a história deste parlamento. Menos ainda com a qualidade de nossos especialistas médicos gaúchos que projetam pioneirismo que orgulham o estado gaúcho. Até dezembro de 1988 não havia diploma legal que desse garantias a médicos que realizavam transplantes. Tratava-se de heroica missão por conta e risco de cada profissional.

A Lei dos Transplantes, do então deputado constituinte Sanchotene Felice fez este estado líder nesses procedimentos no Brasil. A avaliação não é minha e sim de diversos médicos como Valter Duro Garcia, que coordena os transplantes na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. O nosso estado se manteve por duas décadas como líder nacional e a pioneira legislação desencadeou diversas campanhas em que as pessoas se assumiram como doadoras levando em seu documento de identidade a inscrição: SOU DOADOR. Há poucos meses, em dezembro passado, realizamos evento aqui na Assembleia que marcou os 25 anos da Lei dos Transplantes.

Pois amanhã, esses notáveis médicos gaúchos, que fazem os transplantes, vão homenagear o professor de Educação Física, JOÃO CARLOS CECHELLA, da Universidade Federal de Santa Maria, que há 25 anos recebeu um novo coração e hoje é o receptor mais longevo do Estado e o segundo do Brasil. Também será homenageado os 25 anos do primeiro transplante de pulmão da América Latina realizado pelo médico JOSÉ CAMARGO, na Santa Casa de Misericórdia da capital. Naquela época, o agricultor VILAMIR TOMAZ WESTERICH, com 27 anos, teve sobrevida de mais 11 anos com o pulmão doado. Esses dois casos são emblemáticos na doação de órgãos do Estado.

Hoje é preciso que sejam retomadas as campanhas de doações de órgãos e que o poder público, através das Secretarias de Saúde, dê toda a infraestrutura para que ocorra a doação, captação e condições adequadas para que os transplantes continuem a salvar muitas vidas e que nós retomemos a condição de liderança de anos passados, não pela posição em si, mas sim pela relação direta de salvar dezenas de vidas.

* Deputada estadual

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30