ARTIGO
Mais do que o bom, queremos o ótimo
Luiz Fernando Mainardi* | PT - 12:50 - 11/06/2014

A medida, anunciada na semana passada pela presidenta Dilma Rousseff, de que o Governo Federal vai elevar a adição de biodiesel no óleo combustível de 5 para 6%, a partir de julho, e para 7% em novembro, significa mais um avanço do Programa Nacional de Biodiesel, criado pelo presidente Lula em 2003. Este novo passo, além dos ganhos econômicos e ambientais, consolida um modelo de desenvolvimento que, no Rio Grande do Sul, encontrou parceria à altura junto ao governador Tarso Genro.

Devemos saudar a redução na emissão de 23 bilhões de toneladas de gás carbônico até 2020 em todo o País. Vibrar que a ampliação diminuirá a importação de óleo diesel em 1,2 bilhão de litros por ano. Comemorar que aqui no Rio Grande, que produz mais de 30% do biodiesel nacional, haverá um incremento de 40% na utilização da soja para esmagamento, o que agrega mais renda para os produtores, gera mais empregos e reduz a ociosidade de nosso parque industrial, que hoje é de 50% em média.

Mas, não é só disso que estamos falando. Nos reportamos a um novo modelo de desenvolvimento. Desenvolvimento de baixo para cima, com inclusão, como gosta de afirmar o nosso governador. Isso porque, ao reduzir a venda da soja em grão, ampliamos os ganhos dos produtores e da própria renda pública. E, de quebra, vemos aumentar a oferta de farelo para a alimentação das nossas principais cadeias animais, como a de aves e suínos. Hoje, ainda importamos parte que comporá a ração para estas criações, o que eleva custos e promove a evasão fiscal. É portanto, uma questão de ordem estratégica.

Vínhamos lutando pelo B7 desde quando chegamos na Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio e ali instalamos a Câmara Setorial da Agroenergia. A nova realidade que começa a se consolidar fortalece o nosso modelo de desenvolvimento. Plantar soja e exportá-la é bom para os produtores, para a economia do nosso Estado e de nosso País. Agora, plantar, transformar em biodiesel e óleo é muito bom. Mas, plantar, esmagar, transformar em biodiesel e em farelo para produzir mais carne e mais leite é ótimo. Estamos no caminho certo para fazer com que nosso Estado cresça cada vez mais.

*deputado estadual (PT)

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30