SEGURANÇA E SERVIÇOS PÚBLICOS
Presidente da CEEE esclarece situação da companhia
Cristiane Vianna Amaral - MTE 8685 | Agência de Notícias - 13:02 - 18/12/2014 - Edição: Letícia Rodrigues - MTE 9373 - Foto: Marcelo Bertani
Presidente da CEEE falou sobre investimentos e mudança da data-bas de reajuste da energia elétrica
Presidente da CEEE falou sobre investimentos e mudança da data-bas de reajuste da energia elétrica
A Comissão de Segurança e Serviços Públicos, presidida pelo deputado Nelsinho Metalúrgico (PT), recebeu o diretor-presidente da CEEE, Gerson Carrion de Oliveira. Ele foi convocado a prestar esclarecimentos sobre a situação operacional e econômico-financeira da companhia na manhã dessa quinta-feira (18), a partir de um requerimento de autoria do deputado Frederico Antunes (PP).
 
“A CEEE é uma sobrevivente das privatizações realizadas no país”, disse Oliveira. O executivo acredita que a companhia sofre até hoje as consequências desse processo, do qual herdou 54% das receitas e 88% do passivo. “Naquela época, a Agência Nacional de Energia Elétrica não poderia ter aprovado a diminuição de capital na companhia.” Mesmo assim, ele apontou que a empresa vem fazendo um programa de recuperação financeira. A CEEE está alavancada por bancos de investimento. Segundo Oliveira, essas instituições financeiras possibilitam que, com a amortização, o pagamento venha do próprio investimento.
 
“Nos últimos quatro anos, os investimentos se equivalem aos oito anos anteriores.” Ele espera que a próxima gestão mantenha os níveis de investimento. Oliveira revelou que a companhia já está em tratativas com a Eletrobras para o aumento de capital. A empresa detém 32,5% da CEEE. Ele esclareceu ao deputado progressista que os R$ 4 bilhões de pagamento da dívida da União com a Companhia Estadual não foram recebidos integralmente; com o desconto dos impostos, foram recebidos R$ 3 bilhões de títulos do Tesouro Nacional.
 
Oliveira contestou o questionamento do deputado Frederico de que a mudança da data-base de reajuste da energia elétrica de outubro para fevereiro do próximo ano tenha sido uma medida eleitoreira.
 
O executivo adiantou ainda que a CEEE está no caminho da emancipação energética com a conexão dos parques eólicos e o aproveitamento da energia termelétrica. Porém, não revelou o prazo em que isso poderia ser concretizado.
 
Fredrerico teme futuros reajustes e falta de energia
Frederico afirmou que a gestão da energia do país não colabora com quem tem concessão. “Vamos rezar para que São Pedro seja generoso, ou então o custo da energia vai aumentar.” Ele teme que nos próximos anos os índices de reajuste das tarifas também ultrapassem os 20% como em 2015.
 
O progressista não acredita que a companhia tenha recursos para fazer os investimentos necessários para garantir o fornecimento de energia aos gaúchos, principalmente no verão. E não está seguro da renovação da concessão que vence em 2015, tendo em vista a qualidade dos serviços prestados.
 
Nelsinho critica alarmismos
Para Nelsinho, são alarmistas aqueles que não acreditam na capacidade do país de gerenciar sua energia, bem como do estado de garantir seu fornecimento para que a economia possa crescer. “Não teremos apagão”, declarou.
 
Também participaram da reunião ordinária da comissão, os deputados João Fischer (PP) e Elisabete Felice (PSDB).
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Comissão de Segurança e Serviços Públicos

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30