SERVIÇOS PÚBLICOS
Miriam propõe reunião para elaborar sugestões para o aprimoramento do IPE-Saúde
Vicente Romano - MTE 4932 | Agência de Notícias - 10:02 - 18/06/2015 - Edição: Marinella Peruzzo - MTE 8764 - Foto: Stephanie Gomes
Servidores reclamaram do atendimento do IPE-Saúde
Servidores reclamaram do atendimento do IPE-Saúde

A Comissão de Segurança e Serviços Públicos, promoveu, no final da tarde de ontem (17), na Sala João Neves da Fontoura (Plenarinho), audiência pública para tratar do futuro do Instituto de Previdência do Estado (IPE). O debate, coordenado pela vice-presidente do órgão técnico, deputada Miriam Marroni (PT), foi solicitado pela deputada Manuela D´Ávila (PCdoB).

Ao final da audiência, em função das críticas e demandas ao atual sistema previdenciário gaúcho, a deputada petista propôs nova reunião de trabalho para elaborar um conjunto de propostas para qualificar o atendimento do IPE-Saúde. Ela afirmou que apresentará à deputada Manuela D´Ávila a sugestão de formação de frente parlamentar em defesa do IPE público e de qualidade.

No encontro, o Instituto de Previdência foi representado pelos diretores Ary Lovera (Previdência) e Antônio de Pádua Alves (Saúde). Eles mostraram a atual situação da autarquia, que atende a quase 1 milhão de beneficiários pelo IPE-Saúde e mais de 300 mil pelo IPE-Previdência. Conforme eles, o IPE é um dos planos de saúde com maior índice de informatização do país e, além do SUS, é o único plano que cobre a realização de transplantes.

Preocupação
Apreensivos com notícias de alterações na legislação que rege o Instituto, os representantes dos servidores públicos, presentes à reunião, manifestaram-se pela permanência do caráter público do IPE e reclamaram da qualidade do serviço prestado aos servidores. Paulo Olympio, da União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública, admitiu avanços na gestão do Instituto, mas lamentou que os esforços da direção do IPE não tenham chegado aos usuários. Já Sergio Arnoud, presidente da Fessergs, defendeu o fortalecimento do IPE público e alteração na legislação que estanque a evasão de servidores para outros institutos de previdência na juventude e o seu retorno na velhice, quando os planos se tornam caros: "O IPE é nosso e vive uma crise de falta de recursos, falta de funcionários e inadimplência por parte de prefeituras, órgãos e poderes públicos. Temos que estudar e estabelecer uma legislação que fortaleça o IPE financeiramente, pois os servidores sofreram muito para tornar o Instituto sadio e dependem de sua manutenção”, disse.

Helenir Aguiar Schürer, presidente do Centro de Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS), fez um relato das dificuldades enfrentadas pela categoria para ter acesso aos serviços do IPE. “No início da nossa gestão, procuramos a direção do instituto e apresentamos um dossiê sobre os problemas de atendimento enfrentados pelos professores, especialmente em cidades do interior do Estado. Há municípios, onde a única coisa presente do IPE é a cobrança. A dificuldade em conseguir consultas é muito grande. Helenir manifestou preocupação sobre como ficará esse quadro com o ingresso de novos segurados e com a possibilidade dos servidores começarem a ter que pagar pela internação hospitalar. “ Além disso, fomos surpreendidos com as notícias sobre um aumento da contribuição do IPE que hoje, em muitos casos, é quase uma doação”, afirmou.  “Diante disso, o CPERS irá para a rua para defender um IPE público, de qualidade e com atendimento, de preferência”.

Tribunal de Contas
Carlos Dorneles, representante do Tribunal de Contas Estado (TCE), disse que o conselheiro Estilac Xavier solicitou alguns esclarecimentos sobre inspeção extraordinária para analisar a situação do IPE-Saúde realizada pelo Tribunal, em 2013. "No momento, está sendo realizada uma nova auditoria no Instituto para apontar com mais detalhes problemas como o déficit de funcionários e o déficit econômico provocado pelos atrasos de pagamentos de devedores, especialmente prefeituras" salientou.

Participação
Também participaram da audiência pública representantes do CPERS/Sindicato, do Sindicato dos Servidores do IPE, do Sindicato dos Aposentados e Pensionistas do RS, do Sindicato dos Servidores da Saúde, do Sindicato dos Servidores do DAER, do Sindicato dos Servidores do Quadro-Geral do Estado, dos servidores da Segurança Pública e demais entidades do funcionalismo gaúcho.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Comissão de Segurança e Serviços Públicos

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30