ARTIGO
Uma eleição para a História
Marcel van Hattem* | PP - 11:05 - 03/12/2015

Algumas eleições entram para a história política de seu país, de um continente ou do mundo todo. As eleições que ocorrerão na Venezuela, no domingo (6), estão nessa categoria. As pesquisas apontam que o governo de Maduro sofrerá uma derrota e perderá a maioria no Parlamento, enfraquecendo o bolivarianismo em seu berço. Mais do que a derrota na Argentina, um fracasso na Venezuela seria um desastre para o projeto bolivariano do Foro de São Paulo (uma aliança de partidos e organizações de esquerda em todo o continente latino-americano fundada por Lula e Fidel).

O ambiente no qual o pleito ocorrerá é uma mistura de violência, falta de transparência e ameaça ao Estado de Direito. Na quarta-feira (25), um líder da oposição foi morto a tiros em um comício no qual a esposa de Leopoldo Lopez, preso político, discursava.

Uma semana antes disso, Maduro dissera que, mesmo que perdesse as eleições, “não entregaria a revolução”, governaria “em aliança cívico-militar”, e que “a revolução entraria em uma nova etapa” – uma clara ameaça de não respeitar as urnas e usar da força para seguir sua ditadura. Para que fique claro: só há Estado de Direito e Democracia quando o governante, eleito, se submete à Lei – e Maduro nega-se a isso.

O TSE desistiu de mandar representantes brasileiros para acompanhar a delegação da Unasul, devido ao veto imposto pela Venezuela ao ex-Ministro Nelson Jobim – o que faz crescerem as suspeitas de manipulação do resultado ou dos procedimentos eleitorais. Não há como assegurar a lisura da eleição conduzida em um ambiente desses, onde o governo parece ter algo a esconder.

Há apenas uma certeza: essa eleição será histórica, e seu resultado pode marcar a derrocada do bolivarianismo e do plano do Foro de São Paulo para a tomada do continente. Viajarei a Caracas para acompanhar as eleições como observador internacional, a convite da MUD – Mesa de la Unidad Democrática – coligação de oposição a Maduro. Torço por eleições limpas, pacíficas e que, ao final, o Estado de Direito, a Democracia e a Liberdade sejam vencedoras.

*Deputado estadual

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30