COMISSÕES
Risco de privatização da Trensurb volta a preocupar metroviários gaúchos
Olga Arnt - MTE 14323 | Agência de Notícias - 08:33 - 15/12/2015 - Edição: Vicente Romano - MTE 4932 - Foto: Marcelo Bertani
Deputado Pedro Ruas coordenou a audiência pública
Deputado Pedro Ruas coordenou a audiência pública

A informação de que o Ministério das Cidades pretende conceder a Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb) à exploração da iniciativa privada está tirando o sono dos metroviários. Na noite desta segunda-feira (14), representantes da categoria lotaram o Plenarinho da Assembleia Legislativa para debater o tema em uma audiência pública promovida pela Comissão de Segurança e Serviços Públicos, a pedido do deputado Pedro Ruas (PSOL).

A preocupação é decorrente de entrevista concedida pelo ministro das Cidades, Gilberto Kassab, à Agência Reuters, em que ele admite a existência de estudos no âmbito do governo federal para concessão dos metrôs de Porto Alegre e de Belo Horizonte à iniciativa privada. O modelo a ser usado, segundo o ministro, seria o das Parcerias Público-Privadas (PPP’s).

O presidente do Sindicato dos Metroviários do Rio Grande do Sul (Sindimetrô/RS), Luiz Henrique Chagas, alertou que a principal consequência da privatização é o aumento da tarifa. Hoje, para se deslocar entre Porto Alegre e Novo Hamburgo, num percurso de 42,9 quilômetros, o passageiro gasta apenas R$ 1,70. No Rio de Janeiro, onde o metrô já foi privatizado, a tarifa é de R$ 3,70.

Segundo ele, o fantasma da privatização sempre assombrou a categoria, mas, em 2015, ele se fortaleceu, em decorrência do aumento das terceirizações na Trensurb e do plano de ajuste fiscal do governo federal. “Tudo se encaminha para a privatização da empresa. E quem vai pagar a conta serão os usuários, os trabalhadores e a população da Região Metropolitana. Não podemos esquecer que, sem o metrô, não há mobilidade urbana na região”, apontou.

Após ter apresentado dados sobre o desempenho da Trensurb, o presidente da empresa, Humberto Kasper, afirmou que não acredita que as alternativas em estudo para outros estados sejam aplicadas aqui.

Campanha alerta para risco de privatização
A Trensurb é a empresa responsável por operar a única linha de trens urbanos na Grande Porto Alegre, composta por 22 estações que ligam o centro da capital gaúcha a Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, passando por outras quatro cidades – Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul e São Leopoldo. Diariamente, cerca de 200 mil pessoas utilizam o metrô.

O representante da Central Sindical Popular (CSP-Conlutas), Érico Correa, defendeu a realização de um movimento de conscientização da própria categoria e dos usuários. “O governo Dilma se vê cada vez mais inclinado a fazer estas concessões para acalmar a burguesia. Para fazer isso, não terá dó de entregar o metrô de Porto Alegre. Só uma grande mobilização será capaz de barrar o processo”, acredita.

O dirigente do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, Alex Fernandes, afirmou que hoje os brasileiros começam a sofrer as piores consequências das privatizações ocorridas nas décadas de 1980 e 1990. Citou, como exemplo, a tragédia de Mariana, que classificou como subproduto da privatização da Vale do Rio Doce. O sindicalista lembrou que o metrô de São Paulo, que ainda tem uma linha pública, também corre o risco de ser entregue à iniciativa privada.

O Sindimetrô/RS lançou uma campanha publicitária para sensibilizar os usuários para os riscos de privatização do sistema. Com o slogan Cuidado! Você pode perder o trem, os metroviários realizam panfleteações e conversas com os passageiros sobre o significado e as consequências da mudança do controle acionário do metrô.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Comissão de Segurança e Serviços Públicos

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30