ARTIGO
As ruas querem a mudança
Sérgio Turra* | PP - 11:10 - 05/04/2016

Desde o início dos protestos contra a presidente Dilma Rousseff, ouvimos o mesmo discurso dos governistas: os que se manifestam são “coxinhas”, fazem parte da elite e não representam a população. Trata-se da conversa de quem acha que pode dizer quem é ou não o “povo”. Ora, quem está nas ruas é também brasileiro, independente de classe social, cor ou nível de educação, e tem igual direito de fazer suas reivindicações.

Verifiquemos, pois, quem estava nas manifestações pró-governo: excetuados alguns, a maioria era formada pelos aliados de toda hora – CUT, MST, UNE, entre outros. Movimentos que estão descolados da realidade, atuando apenas como braço auxiliar do partido. Não à toa, nos últimos anos, várias dissidências surgiram a partir desses grupos, opondo-se ao governismo puro e simples.

E o que dizer do governo do PT? Elegeu-se com a “força do povo” – e consolidou importantes conquistas, é verdade. Mas com o passar do tempo, tornou-se a elite que tanto rejeitava. Nunca os bancos tiveram lucros tão expressivos. As grandes construtoras encontraram seu oásis. E, apesar de tantos malfeitos escancarados, o ex-presidente Lula segue como aguerrido defensor das empreiteiras. A contradição é gritante.

O povo está cansado. A última pesquisa Datafolha mostrou que 68% da população quer o impeachment. E não é por menos! Os escândalos se sucedem. Pagamos tantos impostos e recebemos pouquíssimo em troca. Tudo está mais caro. O desemprego segue crescendo e empresas estão fechando as portas. Essa é a realidade que se percebe nas ruas, nas famílias e nas comunidades.

O impeachment é um processo legal e constitucional. E razões não faltam para justificá-lo: pedaladas fiscais; tentativa de obstrução da Justiça; indícios de dinheiro sujo nas campanhas. O verdadeiro golpe já foi dado pelo PT, que levou o Brasil ao fundo do poço e a um lamaçal moral. É contra isso que os brasileiros estão nas ruas. E a voz da maioria será ouvida, pelo fim desse governo e o início de um tempo de mudança para o país.

*Deputado Estadual

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30