ARTIGO
As ruas querem a mudança
Sérgio Turra* | PP - 11:10 - 05/04/2016

Desde o início dos protestos contra a presidente Dilma Rousseff, ouvimos o mesmo discurso dos governistas: os que se manifestam são “coxinhas”, fazem parte da elite e não representam a população. Trata-se da conversa de quem acha que pode dizer quem é ou não o “povo”. Ora, quem está nas ruas é também brasileiro, independente de classe social, cor ou nível de educação, e tem igual direito de fazer suas reivindicações.

Verifiquemos, pois, quem estava nas manifestações pró-governo: excetuados alguns, a maioria era formada pelos aliados de toda hora – CUT, MST, UNE, entre outros. Movimentos que estão descolados da realidade, atuando apenas como braço auxiliar do partido. Não à toa, nos últimos anos, várias dissidências surgiram a partir desses grupos, opondo-se ao governismo puro e simples.

E o que dizer do governo do PT? Elegeu-se com a “força do povo” – e consolidou importantes conquistas, é verdade. Mas com o passar do tempo, tornou-se a elite que tanto rejeitava. Nunca os bancos tiveram lucros tão expressivos. As grandes construtoras encontraram seu oásis. E, apesar de tantos malfeitos escancarados, o ex-presidente Lula segue como aguerrido defensor das empreiteiras. A contradição é gritante.

O povo está cansado. A última pesquisa Datafolha mostrou que 68% da população quer o impeachment. E não é por menos! Os escândalos se sucedem. Pagamos tantos impostos e recebemos pouquíssimo em troca. Tudo está mais caro. O desemprego segue crescendo e empresas estão fechando as portas. Essa é a realidade que se percebe nas ruas, nas famílias e nas comunidades.

O impeachment é um processo legal e constitucional. E razões não faltam para justificá-lo: pedaladas fiscais; tentativa de obstrução da Justiça; indícios de dinheiro sujo nas campanhas. O verdadeiro golpe já foi dado pelo PT, que levou o Brasil ao fundo do poço e a um lamaçal moral. É contra isso que os brasileiros estão nas ruas. E a voz da maioria será ouvida, pelo fim desse governo e o início de um tempo de mudança para o país.

*Deputado Estadual

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30