ALVORADA
Aglomeração em posto de gasolina nos finais de semana é tema de audiência pública
Olga Arnt - MTE 14323 | Agência de Notícias - 20:40 - 18/05/2016 - Edição: Vicente Romano - MTE 4932 - Foto: Marcelo Bertani
Stela Farias foi a proponente do encontro que reuniu moradores, MP e Prefeitura e BM
Stela Farias foi a proponente do encontro que reuniu moradores, MP e Prefeitura e BM
A aglomeração de cerca de 1500 jovens em um posto de gasolina, localizado no Centro do município de Alvorada, nos finais de semana, está tirando o sono da comunidade. Cansados dos constantes tumultos, brigas, algazarra, som alto e da obstrução de seus portões e garagens, os moradores das imediações do local participaram, na noite desta quarta-feira (18), de audiência pública, promovida pela Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, para tratar do tema. O encontro foi requerido pela deputada Stela Farias (PT). “O posto se tornou um ponto de encontro para onde se dirigem pessoas de toda a Região Metropolitana, tirando o sossego dos moradores”, justificou a parlamentar.

A professora Néri Colombo, uma das vizinhas do posto, relatou que, aos finais de semana, é impossível dormir. “A junção começa por volta das 23h e só acaba na manhã do dia seguinte. Há consumo de drogas no local, e as brigas são constantes”, revelou.

Segundo ela, os moradores já procuraram as autoridades, mas o problema persiste. O Ministério Público chegou a abrir um inquérito e emitir um Termo de Ajustamento de Conduta para o estabelecimento. A iniciativa, no entanto, teria esbarrado na falta de fiscalização por parte da prefeitura, de acordo com os moradores.

Operação Conjunta
O prefeito de Alvorada, Sérgio Maciel Bertoldi, afirmou que no último final de semana foi desencadeada uma ação coletiva no local com a presença da Brigada Militar, Conselho Tutelar, Guarda Municipal e secretarias municipais para coibir os abusos. A medida, segundo ele, sanou o problema.

O prefeito alertou, no entanto, que a situação não é nova e que outros bairros da cidade já passaram por experiência semelhante. “Quando há uma medida repressiva num destes pontos de encontro, os frequentadores migram para outro. A solução que vislumbramos é dar continuidade ao trabalho de articulação em rede que começou a ser feito e já trouxe bons resultados”, frisou.

O subcomandante do 24º Batalhão da Brigada Militar, major Maurício Huster, considera que o trabalho desenvolvido no último final de semana reduziu o problema. E o delegado regional de Gravataí, Eduardo Hartz, disse que providenciará um levantamento das ocorrências registradas no local.

Reclamações
Os moradores reclamaram também do aumento do número de assaltos em paradas de ônibus e estabelecimentos comerciais. Eles afirmam que a Brigada Militar, muitas vezes, é acionada, mas não comparece ao local por falta de viaturas. Em função disso, acabam não registrando as ocorrências.

A comandante do Comando de Policiamento Metropolitano, tenente coronela Ana Maria Hass, lembrou que o registro das ocorrências é fundamental para o planejamento das ações de combate à criminalidade. “As ocorrências geram as estatísticas que nos permitem verificar quais os locais mais conflagrados e, a partir daí, traçar nosso plano de intervenção”, apontou.

A deputada Stela Farias lembrou que o aumento da criminalidade é reflexo direto da redução do efetivo das polícias gaúchas. Segundo ela, o atual governo anulou, em 10 de janeiro de 2015, a nomeação de cerca de dois mil brigadianos e de 600 policiais civis, realizada pelo governo Tarso.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Comissão de Segurança e Serviços Públicos

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia
PODCAST
21/01/2022 12:54 Semana AL em 60 segundos
BALANÇO - COMISSÃO DE CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS
BALANÇO - COMISSÃO DE ASSUNTOS MUNICIPAIS
» Veja mais

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30