ARTIGO
A saúde gaúcha pede socorro
Juliano Roso* | PC do B - 17:17 - 28/07/2016
A saúde pública sempre foi um tema delicado no país. Hospitais lotados, dificuldades de atendimento e estrutura precária retratam um dos principais problemas de um país que se moderniza, mas que caminha a passos lentos em áreas tão importantes para a sua população, principalmente os mais pobres. A ação de entidades filantrópicas minimiza o drama vivenciado pelos usuários da saúde.
 
Com cerca de 250 instituições em atuação no Rio Grande do Sul, os hospitais filantrópicos lutam para sobreviver e continuar operando. Segundo informações da Federação das Santas Casas do Rio Grande do Sul, o endividamento dos filantrópicos gaúchos alcançou R$ 1,4 bilhão. Com o atraso nos repasses de verbas estaduais, a qualidade do serviço fica comprometida. De acordo com a federação, os hospitais já demitiram 6 mil trabalhadores e mantém um histórico de atraso salarial. Com a crise, 3,5 mil leitos foram fechados somente em 2015 e 4 milhões de procedimentos deixaram de ser realizados.
 
Seis em cada 10 hospitais filantrópicos gaúchos têm dívidas com o corpo médico. Se o governo gaúcho não priorizar a saúde a situação deve se agravar ainda mais. Por isso precisamos estar vigilantes e cobrar do Executivo a aplicação correta dos recursos na saúde. O dinheiro cortado nesse setor em nome da responsabilidade fiscal significa menos atendimento a quem precisa e pode resultar na perda de vidas.
 
* Deputado Estadual
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30