ARTIGO
A vida acima de tudo
Edegar Pretto* | PT - 10:39 - 18/10/2016
Pesquisa do Ibope encomendada pelo Greenpeace aponta que 81% dos entrevistados consideram que a quantidade de agrotóxicos aplicados nas lavouras é “alta” ou “muito alta”. Esta percepção reforça uma luta intensificada no Rio Grande do Sul por instituições, em conjunto com movimentos sociais e ambientais, em defesa da vida e do direito dos consumidores em terem alimentos saudáveis em suas mesas.
 
A produção de orgânicos vem crescendo a cada ano no Brasil, e a agricultura familiar e assentamentos da reforma agrária têm papel expressivo no processo de atender a demanda por comida limpa. A Semana da Alimentação Saudável, que é lei no Rio Grande do Sul e celebrada na semana de 16 outubro, serve de reflexão e alerta a respeito do uso indiscriminado de agrotóxicos em nossas lavouras. No país, o uso de agrotóxicos cresceu 700% nos últimos 40 anos, enquanto a área agrícola produtiva aumentou apenas 78% no período. Somos os maiores consumidores de agrotóxicos do mundo. A quantidade usada nas lavouras brasileiras equivale a 7,3 litros de agrotóxicos por ano para cada habitante. Aqui no RS a média equivale a 8,3 litros de veneno por ano para cada gaúcho. Química que contamina alimentos, o solo e mananciais de água, e com impactos muitas vezes irreversíveis na saúde, como câncer e outras doenças. 
 
Além da ação mais efetiva do poder público, é urgente a adoção de medidas de fiscalização e de novas legislações. Do conjunto de iniciativas que propusemos na Assembleia Legislativa para reforçar ações de proteção ao consumidor destaco o PL 44 /2015, para tornar obrigatória a rotulagem de produtos e informar se os alimentos tiveram contato com qualquer tipo de veneno em sua produção. E ainda o PL 263/2014, que proíbe a pulverização aérea em nosso estado. Está provado que a disseminação do veneno empregado por aviões não se restringe ao local sobrevoado, espalhando-se por outras lavouras e chegando diretamente à população.  
Precisamos somar esforços para um novo modelo agrícola que preserve o ambiente e garanta aos agricultores a permanência no campo, com trabalho, renda e novas técnicas de produção para que não morram antes do tempo. Estamos certos de que a vida está acima de tudo.   
 
*Deputado estadual e coordenador da Frente Parlamentar Gaúcha em Defesa da Alimentação Saudável
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30