ARTIGO
Em defesa do setor tabageiro
Marcelo Moraes * | PTB - 09:36 - 24/10/2016
Com a proximidade da 7ª Conferência das Partes (COP7) da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT) que ocorrerá em Dehli, na Índia, de 7 a 12 de novembro, promovida pela Organização Mundial da Saúde, a cadeia produtiva do tabaco se mobiliza para defender o setor. Este evento é o principal acontecimento de discussão e definição de programas e ações de combate ao consumo de tabaco no mundo. Devido à importância para o setor, estarei integrando a delegação gaúcha presente ao encontro num momento decisivo para o setor tabageiro, que é fundamental para a economia estadual por envolver mais de 80 mil famílias enquanto que no País são 160 mil.
 
O tabaco é responsável por 40 mil empregos na indústria e milhares de empregos gerados indiretamente. O Rio Grande do Sul exporta 87% do tabaco brasileiro inclusive para países que possuem legislação diferente da nossa. A COP7 reunirá as delegações dos 180 países que assinaram a Convenção-Quadro e a maior região produtora de tabaco do país precisa acompanhar a pauta.
 
A cada dois anos, quando ocorre a COP, líderes sindicais, entidades representativas e parlamentares da bancada do tabaco, marcam presença no evento, para garantir voz e participação nas discussões e buscar minimizar possíveis efeitos à cadeia produtiva. Temos participado de diversas reuniões para discutir a pauta. Estive recentemente com o ministro do Trabalho e Emprego, Ronaldo Nogueira, discutindo alguns assuntos. Solicitamos que o Brasil não acate medidas prejudiciais aos agricultores e demais trabalhadores. Também tratamos sobre o aumento do IPI até final do ano em 7% sobre a carteira de cigarro, o que ocasionará no crescimento do contrabando que já é de 35%. Esteve em pauta a restrição ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), investimento que não é mais de forma escalonada e que, a partir da safra 2020/2021, altera para 50% a comprovação, por parte do produtor, de renda de outra cultura que não seja o tabaco. Ocorre que isso afeta de forma decisiva, com graves prejuízos, ao segmento que comercializa equipamentos agrícolas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e no Paraná.
 
* Marcelo Moraes
Deputado estadual
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30