OPINIÃO
Pedágio só se justifica com duplicação de rodovia
Gilmar Sossella* | PDT - 14:20 - 21/02/2017

A nossa experiência na presidência da CPI dos Pedágios da Assembleia Legislativa, que analisou as concessões das rodovias gaúchas, nos mostrou claramente o modelo que não queremos que se repita no Rio Grande do Sul.

Exatamente por isso que, ao acompanhar a audiência pública promovida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) no último dia 16, em Porto Alegre, e analisar o programa de concessão de rodovias federais para o Estado, três pontos importantes ficaram evidentes e nos causam forte preocupação.

O primeiro deles é a ausência de diálogo com a sociedade. Os moradores dos 32 municípios gaúchos atingidos pelo sistema rodoviário a ser concedido (que engloba as BRs 101/290/386/448) querem conversar sobre o tema em audiências públicas em suas regiões. Precisamos ampliar o debate em torno do modelo de pedagiamento nacional que irá impactar a vida da população pelos próximos 30 anos.

O segundo ponto que destacamos é que este não é o momento indicado para lançar o programa de concessão. As taxas de juros estão muito altas, ou seja, as empresas e concessionárias terão que pegar recursos com juros altos que, consequentemente, influenciarão no valor final da tarifa.

O terceiro – e não menos importante – é quanto ao Programa de Exploração da Rodovia (PER), que prevê investimento em duplicação somente a partir do 12º ano de concessão. Ora, a conservação da rodovia tem sido feita satisfatoriamente pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Para isso não precisamos pagar pedágio.

A finalidade do programa de concessão precisa ser muito maior que isso. Afinal, não merecemos passar mais 15 anos sem ver a BR-386 duplicada. Pedágio só se justifica se tiver pista duplicada.

* Deputado Estadual

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30