ARTIGO
Um alerta sobre os efeitos colaterais da operação Carne Fraca
Edson Brum* | MDB - 15:48 - 20/03/2017

Deflagrada na última sexta-feira, pela Polícia Federal, a operação Carne Fraca mostrou que muitos consumidores foram vítimas de um punhado de maus empresários que agiram combinados com maus agentes públicos, levando sua ganância à esfera criminal. O desdobramento econômico, porém, pode fazer ainda muitas outras vítimas. Os efeitos colaterais desta crise imagem, caso não se restabeleça a racionalidade, podem avançar muito além da produção de carnes, afetando toda a cadeia da proteína animal e, a seguir, dos alimentos produzidos no Brasil para o Mundo.

Por maior e mais legítima que seja nossa indignação, não podemos nos somar ao coro das generalizações, dos ataques irresponsáveis. Além de grandes injustiças, agindo assim podemos estar incorrendo ao papel de massa-de-manobra, já que o escândalo aconteceu poucos dias depois que o Brasil começava a comemorar a venda de carnes para os Estados Unidos.

Todos temos muito a perder com a potencialização desproporcional deste fato que, conforme informações da própria operação, está devidamente detectado, contido e remediado.

No Rio Grande do Sul, é preciso atenção especial. Ao longo da minha vida política, tive a oportunidade de acompanhar de perto a crescente qualificação dos controles sanitários e de produção da cadeia da produção primária gaúcha. O leite produzido pelas nossas cooperativas, por exemplo, é um dos melhores do mundo. Com as carnes não é diferente.

Deixemos que as autoridades competentes façam seu trabalho e cumpramos também nossos papeis, como consumidores ou agentes públicos. Mas evitemos exageros, irresponsabilidades e palanques. Está em jogo uma parte muito expressiva da economia nacional e, por consequência, das vidas de todos nós.

*Deputado estadual (PMDB)

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30