ENERGIA
Mobilização pela Termelétrica avança em Brasília, diz Adilson Troca
Rodrigo Wenzel - MTE 12624 | PSDB - 16:32 - 01/11/2017 - Foto: Luiz Chaves

O Rio Grande do Sul esteve representado por suas lideranças políticas e empresarias em Brasília, nesta quarta-feira (1º), para defender a implantação da usina termelétrica a gás natural liquefeito (GNL), planejada para ser construída em Rio Grande. Aconteceram reuniões junto ao Ministério de Minas e Energia e com os diretores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O governador José Ivo Sartori ressaltou as políticas públicas voltadas à diversificação da matriz energética e de suprimentos para o Rio Grande do Sul e importância da usina para o Estado. Ele acrescentou que a usina vai gerar 1/3 da energia que o estado consome.

Focado no impacto na economia local, o representante da Assembleia Legislativa, deputado estadual Adilson Troca (PSDB), destacou que o empreendimento contribuirá para amenizar os efeitos da crise do Polo Naval, trazendo empregos e renda para população. “Nossa cidade não pode perder essa oportunidade”, afirmou.

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, reconheceu a importância do projeto para o Rio Grande do Sul. O diretor-geral da Aneel, Romeu Donizete Rufino, lembrou que a outorga está revogada, mas a decisão pode ser revista. "Vamos observar o devido processo legal. Temos sensibilidade de entender a importância da usina para o setor elétrico e para os gaúchos", completou.

O diretor da Aneel e relator do recurso, André Pepitone de Nóbrega, demonstrou ciência da urgência da decisão pela importância da termelétrica para o Brasil. "Para evitar incertezas, é importante reforçar a troca do controlador da Usina. Viabilizar esse empreendimento passa pela apresentação de ações concretas", finalizou.

O recurso jurídico para reverter a revogação da outorga foi protocolado na Aneel em 19 de outubro e está em análise. O projeto, que estava sob responsabilidade da gaúcha Bolognesi, está sendo repassado para a norteamericana New Fortress Energy. O deputado Adilson Troca garantiu o apoio institucional da Assembleia Legislativa para a instalação da usina, liderando a coleta de apoio dos deputados de todos os partidos em favor da implantação.

Números

Com a efetivação da planta, estima-se que sejam gerados 2,4 mil empregos diretos e até 5 mil indiretos. A usina termelétrica de Rio Grande deverá contar com 1.250 mW de capacidade instalada e consumir 5,5 mm m³ de gás por dia. A capacidade de regaseificação será de 14 mm m³/dia, em um investimento de R$ 3 bilhões.  

Participaram da audiência o governador José Ivo Sartori, o prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindemeyer, o secretário estadual de Minas e Energia Artur Lemos Júnior, o Chefe da Casa Civil, Fábio Branco, a Senadora Ana Amélia Lemos, Senador Lasier Martins, deputado federal Darcísio Perondi,  deputado federal Carlos Gomes, o deputado estadual Adilson Troca, o vice-presidente da Federasul, Antônio Carlos Bacchieri Duarte, diretor da Fiergs, Luis Henrique Cidade, vice-presidente da Fecomércio, Leonardo Schreiner, representante da Farsul, economista Rafael Alberton, vereadores e secretários municipais de Rio Grande.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Deputados

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30