SEGURANÇA E SERVIÇOS PÚBLICOS
Superintendente da PRF mostra ações no RS e pede aumento de efetivo
Francis Maia - MTE 5130 | Agência de Notícias - 10:52 - 21/12/2017 - Edição: Marinella Peruzzo - MTE 8764 - Foto: Guerreiro
Reunião ordinária ocorreu nesta manhã
Reunião ordinária ocorreu nesta manhã
O superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal no Rio Grande do Sul, João Francisco Ribeiro de Oliveira, apresentou hoje (21) à Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia as demandas da corporação, que atua com 730 agentes, número muito abaixo do mínimo de mil servidores necessários para alcançar o policiamento ostensivo das rodovias gaúchas e dos 1.725 quilômetros de extensão da faixa de fronteira. A intervenção foi realizada durante o espaço de Assuntos Gerais da reunião, conduzida pelo deputado Ronaldo Santini (PTB).
 
Esse tema vem sendo acompanhado pela Frente Parlamentar em Defesa da PRF, presidida pelo deputado Catarina Paladini (PSB). Na sua intervenção, o deputado Ronaldo Santini destacou o trabalho da PRF e seu empenho em combater a criminalidade, relatando as apreensões na BR-470 depois da federalização, antes rota frequente do tráfico de drogas. Referiu os projetos em votação que tratam da segurança pública, motivados pela necessidade de enfrentar as organizações criminosas, e defendeu a integração das forças policiais para alcançar esse objetivo.
 
Presença contra o crime
O superintendente da PRF, João Francisco Ribeiro de Oliveira, mostrou o planejamento estratégico da corporação, as prioridades para 2018 e as demandas estruturais. Explicou que os policiais atuam na prevenção, combate à criminalidade, em especial os crimes transfronteiriços, e no policiamento ostensivo nas rodovias. Mas são as ações de combate ao crime que têm mobilizado os 730 agentes em atuação no Rio Grande do Sul, com resultados crescentes na apreensão de armas, drogas e contrabando de cigarros.
 
A PRF dispõe de 730 policiais, mas o superintendente reivindica pelo menos mil agentes para o fortalecimento das ações preventivas. São 35 unidades operacionais no Estado, os conhecidos postos da PRF, sendo que ao longo dos 1.725 quilômetros da faixa de fronteira seis unidades estão destacadas em Pelotas, Santana do Livramento, Ijuí, Sarandi, São Borja e Uruguaiana. João Francisco Ribeiro destacou a capacitação e treinamento dos agentes, que dispõem de aparelhamento do efetivo operacional. A prioridade, assegurou, é o patrulhamento ostensivo. Ele defende a integração das polícias como estratégia para enfrentar o crime organizado e encaminhou sugestões à comissão, como utilização das câmeras de monitoramento das rodovias também para identificar crimes e não apenas gerar multas. Além do aumento do efetivo, a PRF precisa de infraestrutura, tecnologia e apoio em ações legislativas para novos concursos públicos.
 
Também está nas atribuições do grupo rodoviário a prevenção aos assaltos a ônibus em rodovias federais, que têm sido frequentes especialmente nas rotas para o Uruguai, e o enfrentamento de crimes contra os direitos humanos, como a exploração sexual de crianças e adolescentes. Para enfrentar a violência no trânsito, o policiamento ostensivo é estratégico, mas a redução do efetivo por aposentadorias diante da ameaça da reforma da Previdência e o envio de reforço para o Rio de Janeiro, torna menos visível a circulação dos carros da PRF pelas rodovias, o que provoca o aumento da imprudência e violência no trânsito, refletindo em mais mortes, lamentou Oliveira.
 
A reunião ordinária não avaliou o relatório final da Subcomsisão de Políticas Públicas de Segurança e Cidadania, que estava na Ordem do Dia, por falta de quórum. Participaram os deputados Ronaldo Santini (PTB), que presidiu a reunião, Valdeci Oliveira (PT) e Bombeiro Bianchini (PPL).
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Comissão de Segurança e Serviços Públicos

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30