SESSÃO PLENÁRIA
Falta de quórum impede votação de projetos que reestruturam o IPERGS
Olga Arnt - MTE 14323 | Agência de Notícias - 16:00 - 27/02/2018 - Edição: Letícia Mallmann - MTE 11897 - Foto: Marcelo Bertani
Líder do governo, Gabriel Souza, e presidente do IPERGS, Otomar Vivian
Líder do governo, Gabriel Souza, e presidente do IPERGS, Otomar Vivian

Vinte minutos após o início do debate sobre o PLC 206/2017, que reestrutura o Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (IPERGS), caiu o quórum da sessão plenária desta terça-feira (27) da Assembleia Legislativa, impedindo a análise da matéria. Na segunda verificação da tarde, solicitada pelo deputado Nelsinho Metalúrgico (PT), foram registradas as presenças de apenas 27 deputados, uma a menos do que o mínimo exigido para o prosseguimento do exame da proposição.

O projeto do governo foi encaminhado ao Poder Legislativo em regime de urgência junto com outras três propostas que também alteram a organização e o funcionamento da autarquia. Ao projeto de lei complementar, foram apresentadas duas emendas. Uma delas, de autoria do deputado Bombeiro Bianchini (PPL), estipula prazo de 180 dias para que o governo gaúcho envie ao Parlamento novo projeto estabelecendo as normas de funcionamento do IPE Previdência. A outra, da deputada Manuela D Ávila (PCdoB), institui critérios para a escolha dos membros do Conselho de Administração do órgão.

O líder do governo, deputado Gabriel Souza (PMDB), afirma que os projetos têm por finalidade atualizar a legislação estadual e adequá-la às normas federais para que o Rio Grande do Sul obtenha o certificado de regularidade previdenciária junto à União. A oposição, por outro lado, cobra mais tempo para que as matérias sejam debatidas. O deputado Luiz Fernando Mainardi (PT) fez um apelo para que o governo ouça os servidores sobre as mudanças que estão sendo propostas. Já o seu colega de bancada, Tarcísio Zimmermann considera que a falta de debate revela “o caráter autoritário do governo” e submete o Legislativo a um “esforço contraproducente”.

Os projetos que não foram apreciados na sessão desta tarde deverão integrar a Ordem do Dia da próxima terça-feira (6). As proposições são as seguintes:

1) PLC 206 2017 (Projeto de Lei Complementar), do Poder Executivo, que dispõe sobre a reestruturação do Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul – IPE Prev, unidade gestora do Regime Próprio de Previdência Social do Estado do Rio Grande do Sul – RPPS/RS.

2) PLC 207 2017, do Poder Executivo, que dispõe sobre o Regime Próprio de Previdência Social do Estado do Rio Grande do Sul – RPPS/RS.

3) PLC 212 2017, do Poder Executivo, que dispõe sobre o Sistema de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul – IPE Saúde e altera a Lei Complementar nº 12.066, de 29 de março de 2004, que dispõe sobre o Fundo de Assistência à Saúde – FAS/RS.

4) PL 211 2017 (Projeto de Lei), do Poder Executivo, que dispõe sobre a criação do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul – IPE Saúde.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Plenária

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30