SESSÃO PLENÁRIA
Pronunciamentos na tribuna nesta quinta-feira
Francis Maia - MTE 5130 | Agência de Notícias - 15:50 - 08/03/2018 - Edição: Celso Bender - MTE 5771 - Foto: Marcelo Bertani
Deputado Edu Oliveira foi o primeiro a se manifestar
Deputado Edu Oliveira foi o primeiro a se manifestar
Na sessão plenária desta quinta-feira (8), na Assembleia Legislativa, deputados utilizaram a tribuna para comunicações de lideranças. A íntegra das manifestações pode ser ouvida no endereço www.al.rs.gov.br/legislativo , em áudios das sessões.
 
O deputado Edu Oliveira (PSD) comentou o PLC 212/2017, que trata da reformulação do IPE-Saúde, destacando emenda de sua autoria que busca a inclusão dos advogados inscritos na OAB como beneficiários do IPE-Saúde. Trata-se de demanda antiga da profissão, argumentou, uma vez que a legislação permite essa possibilidade. São mais de 90 mil profissionais liberais que poderão ingressar como beneficiários, adiantou. Segundo ele, esse contingente estará aumentando as contribuições ao Instituto.
 
Elton Weber (PSB) destacou a história do dia 8 de março no mundo, resultado de greve das mulheres na Inglaterra por melhores salários, e homenageou as assessoras que atuam na Assembleia. Também lamentou o alto índice de violência contra as mulheres, assunto que deve ser comentado pois, conforme observou, não serão as leis capazes de conter a agressividade contra as mulheres, “se não nos conscientizarmos, as leis sozinhas não vão resolver”. A presença de mulheres no Parlamento cumpre o papel de qualificar a política, afirmou. De outra parte, como ex-dirigente da Fetag, relatou que há mais de 20 anos a entidade cumpre a determinação de participação mínima de mulheres, tanto que atualmente a direção tem seis diretores, dos quais três são mulheres. Até o final de março, anunciou, as mulheres da Fetag terão 30 encontros regionais, reunindo mais de 50 mil mulheres.
 
Tiago Simon (PMDB) também em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, reverenciou o papel desempenhado pela presidente do Supremo Tribunal Federal, a ministra Carmen Lúcia, jurista, professora e magistrada. “Uma mulher presidindo o STF neste momento que o país atravessa, uma hora de profunda transformação na justiça brasileira, buscando superar um sistema historicamente perpetuado de impunidade para os poderosos, a figura da presidente Carmen Lúcia tem sido um sustentáculo para a desconstrução das organizações criminosas institucionalizadas no estado e nos partidos”, disse o deputado.
 
Ele destacou atos de coragem da magistrada, como a que impediu o indulto de Natal para os corruptos, assinado pelo presidente Temer, e também a decisão que impediu a posse da deputada Cristiana Brasil (PTB/RJ) como ministra do Trabalho. Referiu, ainda, a recente decisão que manteve o entendimento do STF a respeito da execução da pena em segunda instancia, já afirmada duas vezes pelo STF. Agora, “diante das pressões, muito em face da condenação em segunda instancia no TRF4 do ex-presidente Lula, infelizmente vemos agentes políticos tentando desqualificar o STF”, ressaltando “a postura firme da ministra Carmen Lúcia garantindo a independência do Poder Judiciário”.
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Plenária

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30