TRIBUNA
Pronunciamentos na tribuna nesta quarta-feira
Francis Maia* - MTE 5130 | Agência de Notícias - 16:00 - 14/03/2018 - Foto: Marcelo Bertani
Tarcisio Zimmermann foi o primeiro a se pronunciar na tribuna
Tarcisio Zimmermann foi o primeiro a se pronunciar na tribuna
Na sessão plenária desta quarta-feira (14), na Assembleia Legislativa, deputadas e deputados utilizaram a tribuna para comunicações de lideranças. A íntegra das manifestações pode ser ouvida no endereço www.al.rs.gov.br/legislativo , em áudios das sessões.

Tarcísio Zimmermann (PT) anunciou que na próxima semana, de segunda a sexta-feira, o RS receberá "a maior liderança popular dos tempos atuais, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva", que realizará aqui o que chamou da “Caravana da Esperança”, tomando emprestado do líder Luis Carlos Prestes, conhecido como o Cavaleiro da Esperança. Disse que “é a Caravana da Esperança porque todas as pesquisas mostram que o povo deposita em Lula a esperança de que o país volte a ser uma nação com soberania, direitos e oportunidades para todos”, lembrando que o ex-presidente, ao deixar o cargo, registrava 90% de aprovação da população. Nessa condição, afirmou, Lula poderia ter abandonado a vida pública mas permaneceu disposto a combater as desigualdades, os preconceitos e a distribuição da renda. “E por isso é vítima de uma das mais permanentes caçadas feitas contra uma liderança popular na história da humanidade”, assegurou. Lula vai percorrer 1.200 quilômetros no Estado, iniciando em Bagé, depois Santana do Livramento, onde terá encontro com o ex-presidente do Uruguai, Pepe Mujica, deslocando-se depois para São Borja, onde prestará homenagens ao ex-presidente Getúlio Vargas e também a João Goulart e Leonel Brizola. A Caravana continuará até as Ruínas de São Miguel, nas Missões, Cruz Alta, Palmeira das Missões e Ronda Alta, onde terá encontro com pequenos agricultores. Em Passo Fundo, Lula visitará a Universidade de Medicina, e encerrará em São Leopoldo o deslocamento pelo Rio Grande do Sul.

Vilmar Zanchin (PMDB) destacou da tribuna os indicadores da criminalidade no Estado, divulgados pelo secretário da Segurança, Cezar Schirmer, relativos ao primeiro semestre deste ano. Disse que os números correspondem à ação forte que o governo Sartori imprimiu nesta área, que enfrentou dificuldades “muito por conta da estrutura escassa que os órgãos que prestam o serviço possuem e que foi herdado pelo governo atual”, uma vez que “ao longo do tempo não houve reposição de material humano nem de estrutura física e de equipamentos para os órgãos ligados a esta área”. Mas o governador assumiu a área como prioridade para reduzir a criminalidade, “lançando mão de projetos que começam a dar resultado concreto e podemos perceber nos números”, referindo a redução do homicídio doloso, 34,5% em relação ao ano anterior, no primeiro bimestre deste ano; latrocínio, 63% menos; abigeato, 30% de redução; o roubo de usuários do transporte coletivo, redução de 60%; e o total de vítimas de homicídio doloso, redução de mais de 33%. Os números comprovam os acertos da área da segurança, coordenada pelo secretário Schirmer, a chefia da Polícia, da Brigada Militar, IGP, e Susepe, apesar das “dificuldades que ainda persistem, com a escassez de estrutura para estes órgãos”. Disse, ainda, que o governador colocou no orçamento deste ano aumento de mais de 17% no orçamento da secretaria de Segurança em relação ao que estava previsto. Ele espera que também a União participe com recursos um plano nacional para o setor.

Em nova intervenção, Vilmar Zanchin (PMDB) registrou a comemoração da retomada do crescimento da economia do Brasil em função da participação do agronegócio no PIB do RS e do país. Ele referiu a 19ª edição da Expodireto/Cotrijal, em Não-Me-Toque, na região Norte do Estado, encerrada na semana passada, com resultados no volume de negócios de R$ 2,2 bilhões. “É uma das maiores feiras do Brasil e da América Latina, voltada ao setor”, afirmou. Em visita ao local, constatou a presença de mais de 500 expositores, distribuídos nos 84 hectares de área do parque, onde circularam 260 mil visitantes durante os dias da feira. Do exterior, 70 delegações prestigiaram o evento promovido pela Cotrijal para exibir a produção do setor primário gaúcho. Elogiou a Cotrijal, “exemplo de cooperativa que se destaca pela gestão responsável e faz este evento que orgulha todos”.

Stela Farias (PT) disse que subia à tribuna para contrapôr as manifestações do deputado Zanchin. Afirmou que os dados apresentados dias atrás pelo secretário da Segurança Cezar Schirmer “não correspondem à realidade. São números manipulados propositalmente e eleitoralmente. Além disso, o secretário não cumpre a norma segundo a qual a Secretaria da Segurança Pública deveria tornar públicos levantamentos semestrais”. Diante disso, anunciou que solicitou reunião com Fabiano Dallazen, chefe do Ministério Público do RS, quando entrará com representação contra Schirmer por improbidade, “por deixar de atender os deveres que a lei lhe impõe, violando princípios elementares da administração pública”. Segundo ela, como já vinha acontecendo desde o final do ano passado, “nada mais previsível e constatável de que, com a proximidade do período eleitoral, o governo Sartori volte insistir na manipulação de dados para acomodar uma narrativa que contraria fatos objetivos.

Lembrou que, em agosto de 2017, já havia subido à tribuna para denunciar a divulgação de dados alterados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública, que omitiam 570 homicídios no Estado. Recordou que, após divulgar seis versões sobre o motivo da adulteração, o próprio titular da pasta, Cezar Schirmer, veio a público para reconhecer que houve equívocos. “Mas, o que seria uma atitude republicana e digna de um secretário de Estado, não se cumpriu. A pasta da Segurança, desde então, passou a não divulgar mais os indicadores estabelecidos por leis aprovadas por esta Casa”, sublinhou.

* Colaboração de Celso Bender

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Grande Expediente

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30