GRANDE EXPEDIENTE ESPECIAL
Sossella, Turra e Roso compartilham tribuna para homenagear 100 anos de Erechim
Olga Arnt - MTE 14323 | Agência de Notícias - 17:00 - 04/04/2018 - Edição: Sheyla Scardoelli - MTE 6727 - Foto: Wilson Cardoso

Três deputados dividiram a tribuna da Assembleia Legislativa, na tarde desta quarta-feira (4), para homenagear os 100 anos do município de Erechim, localizado na região do Alto do Uruguai do Rio Grande do Sul. Sérgio Turra (PP), Gilmar Sossella (PDT) e Juliano Roso (PCdoB) compartilharam o período do Grande Expediente da sessão plenária para enfatizar a história, a vida e as particularidades de um dos principais municípios gaúchos. “Cem anos caracterizam um marco relevante. Principalmente quando a história de um município é exemplo de trabalho árduo, visão de futuro e de realizações importantes que inspiram outras comunidades. Poucas cidades gaúchas atingiram, em apenas um século de história, um grau de desenvolvimento cultural, social e econômico tão elevado quanto a jovial Erechim”, justificou Turra.

Sossella, primeiro deputado a usar a tribuna, disse que não é por acaso que o município é conhecido como a Capital da Amizade. A denominação, segundo ele, é “fruto da diversidade de etnias que compõem a sua população e da harmonia da convivência entre as diferentes origens”.

O pedetista, que também homenageou o aniversário de 90 anos da cidade em um Grande Expediente, lembrou que a localidade se formou no entorno da estrada de ferro a partir da colonização de italianos, alemães, poloneses e outras etnias e, em 1908, se tornou distrito de Passo Fundo. “A criação do município se deu dez anos depois, em 30 de abril, por decreto assinado por Borges de Medeiros, então governador do Estado”, rememorou o deputado, que na juventude trabalhou em Erechim no ramo de comercialização de carvão vegetal.

Turra agregou a contribuição dos judeus expatriados e dos descendentes dos negros. “Cada uma dessas etnias contribuiu com sua tradição cultural, inventividade e força de trabalho para o desenvolvimento da agropecuária local, baseada nas culturas de trigo, milho, cevada, feijão e na criação de suínos e gado leiteiro. Mais tarde, todos eles deram valiosa contribuição à construção de um moderno parque industrial”, apontou o progressista.

Juliano Roso, que por 16 anos trabalhou como professor no município, afirmou que Erechim é uma fênix, que “ressurgiu das cinzas”. Ele fez referência a três incêndios que ocorreram entre 1931 e 1933 e destruíram grande parte do centro da cidade. “Erechim está em nossos corações, nossas relações e nossas amizades. Ressurgiu das cinzas para se tornar um dos principais municípios gaúchos”, frisou.

Pujança
O município é a 17ª economia do Estado. O setor industrial, com cerca de 700 empresas de porte variado, é, segundo Turra, sua força motriz. “A expansão acelerada da indústria fez com que o PIB de Erechim crescesse nas últimas décadas quatro vezes mais do que a média do país e quase três vezes acima da média do Rio Grande do Sul”, registrou.

Já o setor de serviços, ainda conforme o deputado progressista, é a segunda força propulsora da economia do município, reunindo mais de 6700 estabelecimentos, contribuindo com quase 40% do PIB local e gerando cerca de 10 mil empregos. “Contudo, o agronegócio continua a ter grande importância social, porque congrega mais de 2500 produtores rurais de pequeno porte”, lembrou.

Sossella assinalou que o perfil empreendedor de Erechim serviu de inspiração para muitos municípios da região, inclusive para Tapejara, cidade que ele governou. “Quando fui prefeito (de Tapejara), incentivamos a abertura de quase 200 empresas, resultando num incremento de 96% no índice de retorno de ICMS e na geração de 2,2 mil postos de trabalho”, contabilizou o pedetista.

Urbanismo
A arquitetura do município foi outro aspecto destacado pelos deputados. “Quem visita a Capital da Amizade percebe que seus espaços públicos incitam à convivência. Ruas largas com pontos estratégicos de convergência são outras de suas características”, ressaltou Sossella.

Turra enfatizou que o conjunto arquitetônico Art Déco emoldura uma das mais belas áreas verdes urbanas do Estado – o Parque Longines Malinowski. “Com 24 hectares de espécies nativas preservadas, o parque é o recanto onde a comunidade desfruta de contato direto com a natureza”, elogiou.

Roso solicitou às autoridades locais que acompanharam o Grande Expediente Especial a valorização do trabalho do professor, engenheiro, historiador e líder político Francisco Riopardense Macedo, responsável pela reconstrução do espaço urbano após os incêndios que ocorreram na década de 1930. Na tribuna, Roso leu carta do filho de Macedo, que afirmou que seu pai esperava “uma sociedade mais justa, igualitária e sem medo, em que todos pudessem compartilhar a grande arquitetura da vida. Mas, enquanto isso não acontece, vamos criando espaços”, dizia.

Qualidade de vida
Os serviços públicos ofertados à população são, na visão dos parlamentares, aspectos que impactam na qualidade de vida da comunidade. Citaram a existência de 12 unidades de saúde, a Fundação Hospitalar Santa Terezinha, referência para 31 municípios e centro de tratamento do câncer, e o Hospital de Caridade de Erechim, instituição filantrópica sem fins lucrativos desde sua fundação, em 1934.

Turra lembrou também a atuação da Associação Comercial e Industrial de Erechim (ACIE), entidade que, segundo ele, lidera o desenvolvimento cultural e econômico da cidade, estando a frente eventos como a Fenamate, a Frinape e a Festa Nacional do Chimarrão, além de ter idealizado a Fundação do Polo de Cultura de Erechim.

Roso ressaltou a área da educação, que é referência para toda a região, citando a URI, a Universidade da Fronteira Sul, o Instituto Federal, a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul e a Universidade Anglicana. Fez referência também ao Ypiranga Futebol Clube e ao estádio Colosso da Lagoa.

Já Sossella lembrou que Erechim foi o segundo município brasileiro a receber o programa mais antigo da Fundação Banco do Brasil, há 30 anos: o Programa de Integração AABB Comunidade, que proporciona práticas esportivas e culturais no turno inverso da escola, complementando a formação de aproximadamente 10 mil crianças e adolescentes no município.

Ao encerrar o Grande Expediente, Roso afirmou que uma de suas maiores satisfações é ser lembrado pelos amigos e pelos alunos que teve em Erechim. Ele anunciou também que apresentou projeto de lei na Assembleia Legislativa que transforma a música Erechim, História e Canto em patrimônio do Rio Grande do Sul.

Apartes
Os deputados Maurício Dziedricki (PTB), Altemir Tortelli (PT), Silvana Covatti (PP), Bombeiro Bianchini (PPL), Gilberto Capoani (PMDB), Manuela d Ávila (PCdoB) e Lucas Redecker (PSDB) se manifestaram por meio de apartes.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Grande Expediente Especial em Homenagem ao Centenário de Erechim

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30