SESSÃO SOLENE
Parlamento entrega prêmios Deputado Carlos Santos e Zumbi dos Palmares
Celso Luiz Bender - MTE 5771 | Agência de Notícias - 17:17 - 21/11/2018 - Edição: Letícia Rodrigues - MTE 9373 - Foto: Marcelo Bertani
Reginete Bispo recebeu a medalha Zumbi dos Palmares na área política
Reginete Bispo recebeu a medalha Zumbi dos Palmares na área política
O Legislativo gaúcho fez a entrega, na tarde desta quarta-feira (21), durante sessão solene em homenagem ao Dia Estadual da Consciência Negra, do troféu Deputado Carlos Santos e da medalha Zumbi dos Palmares. As premiações distinguem personalidades e entidades com ação destacada em prol da comunidade negra.
 
Troféu Deputado Carlos Santos
Foram agraciados com o troféu Deputado Carlos Santos as seguintes personalidades e entidades:
  • Adriana Conceição Santos dos Santos, representada por sua mãe, Vera Maria Santos dos Santos. Especializou-se em Metodologia do Ensino e Estrutura e Funcionamento do Ensino, e é mestra em Educação pela PUCRS. Atua no magistério há 28 anos e, há 14, dedica-se ao trabalho com a temática da Educação das Relações Étnicas junto às áreas de gestão do ensino público nas secretarias municipais de Educação de Porto Alegre, Cachoeirinha e Gravataí. Atualmente, é assessora pedagógica da Educação das Relações Étnicas na Secretaria Estadual de Educação do RS e consultora da Unesco para assuntos de Educação das Relações Étnico-raciais.
  • Sociedade de Dança e Beneficência Floresta Aurora. A organização foi fundada em 31 de dezembro de 1872 por negros que lutaram e conquistaram alforria. Seu caráter beneficente foi causa primeira: auxiliar famílias negras a pagar sepultamento de familiares, bem como prestar assistência material, moral e espiritual. Os sócios, na maioria operários, eram moradores nos bairros Menino Deus, Bom Fim e Rio Branco. É a sociedade negra mais antiga do Estado e exemplo de local de preservação da memória, apreciação e valorização da cultura.
  • Karen Luise Vilanova Batista de Souza Pinheiro. Segundo registros da Cúria Metropolitana da Capital, Karen é trataraneta da escrava Lívia, comprada aos 15 anos de idade, na Costa da Mina, Nigéria. Natural de Porto Alegre, é reconhecida como magistrada defensora dos direitos humanos e da luta antirracista. Juíza de Direito há quase duas décadas, graduou-se pela PUCRS em 1994. Também especializou-se pela USP e tem pós-gradação em Direito Civil e Processo Civil pela UPF. Atualmente, preside os plenários do Segundo Juizado da Primeira Vara do Júri da Comarca da Capital. É diretora do Departamento de Direitos Humanos da Associação dos Juízes do RS. Destaca-se por sua atuação à frente do Instituto de Acesso à Justiça, que promove a preparação de profissionais do Direito, negros e indígenas, ao ingresso nas carreiras jurídicas.
  • Carlos Artur da Rosa. Formado em química, física e contabilidade, é acadêmico em Educação Física. Desde cedo, dedicou-se ao esporte, inicialmente como boxeador, mas foi com o levantamento de peso que conquistou 15 vezes o campeonato mundial da categoria. Realiza palestras em escolas municipais e particulares com alto índice de criminalidade, procurando chamar a atenção à importância do esporte na superação das adversidades. Também faz palestras para comunidades quilombolas. É proprietário de uma academia, onde admite gratuitamente crianças de rua e ex-drogados.
  • Quilombo Mocambo, representado por Maria Elaine Espíndola. Preserva e promove a história e a cultura dos negros na capital, sendo a imaterialidade e a oralidade os elementos constitutivos fundamentais da perpetuação da cultura e dos valores a partir de sua base territorial na cidade baixa e arredores. O quilombo atua pela Mocambo (Associação Comunitária Amigos e Moradores do Bairro Cidade Baixa e arredores), fundada em 2003, com a finalidade de preservação da história e da cultura afro, além da promoção de direitos sociais da comunidade negra na Capital. Atua e colabora com ações em favor da cultura afro e da comunidade negra junto a diversas organizações.
Prêmio Zumbi dos Palmares
Promovido pelo Parlamento gaúcho, o Prêmio Zumbi dos Palmares é uma distinção concedida, anualmente, a entidades e ou personalidades que atuam em prol da valorização e do desenvolvimento da comunidade negra nas áreas cultural, política, social, esportiva e religiosa. Os agraciados com a medalhla foram:
  • Área cultural: Movimento Negro Raízes, representado pelos coordenadores Solana Correa e Marcos Flávio Ribeiro. Sediado em Bento Gonçalves, foi idealizado em janeiro de 2018 e tem por objetivo a difusão da causa negra e todos os temas que a orbitam como, por exemplo, racismo, preconceito e intolerância religiosa, e também para enaltecer a cultura negra e a representatividade do homem e da mulher negra na sociedade local e regional. Desenvolve dinâmicas para escolas, e também para público adulto, compostas de palestras pedagógicas e oficinas que demonstram as manifestações culturais negras, principalmente a partir da dança e música.
  • Área social: Ruben da Silva. Atuou no Centro de Saúde Escola do Murialdo, entre os anos de 1997 a 2001. Desenvolveu atividades com dependentes químicos, formando grupos de AA e NA, proferindo palestras, participando de seminários e prestando consultoria às escolas da área de abrangência. Também participou em fóruns nacionais e estaduais de prevenção e antidrogas, com atuação na comissão organizadora do Prodequim (Programa de Dependência Química). Militante da área de direitos humanos e igualdade racial, é o coordenador no RS da Acbantu (Associação Cultural de Preservação do Patrimônio Bantu), com sede em Salvador. Igualmente foi conselheiro no Conselho de Saúde de Porto Alegre, como conselheiro do Codene (Conselho do Povo Negro), representando o povo negro em todas as instâncias.
  • Área política: Reginete Souza Bispo. É suplente de vereadora na Câmara de Vereadores de Porto Alegre e consulesa honorária do Senegal no RS. Construiu uma trajetória de lutas junto aos movimentos sociais de esquerda há mais de 30 anos. Atua na luta permanente na promoção da igualdade racial e de gênero, em defesa da liberdade e das políticas de combate a todas as formas de preconceito e discriminações. Nos anos 90, foi pioneira no trabalho com as comunidades remanescentes de quilombos no Sul do Brasil com as quais trabalha até hoje. Entre outras áreas, tem atuação destacada no trabalho com imigrantes e refugiados. Cientista social, especialista em Direitos Humanos pela UFRGS, natural de Marau, militou no Movimento Negro Unificado, no início dos anos 80, pela Pastoral da Juventude, em Passo Fundo. Atualmente, dirige a Akanni, Instituto de Pesquisa e Assessoria em Direitos Humanos, Gênero, Raça e Etnias – Organização de Mulheres Negras. Em 2012, participou como palestrante do IV Congresso Nacional Africano, representando o governo brasileiro na África do Sul.
  • Área esportiva. Paulo Renato da Silva (Banha). Um dos mais antigos funcionários do Sport Club Internacional, trabalha no departamento médico desde 1987. Durante sua trajetória no clube, atuou junto a diversos treinadores. Como massagista, participou das campanhas vencedoras do clube em campeonatos gaúchos, na Copa do Brasil, Libertadores da América, Copa Sul-Americana e Mundial de Clubes. Durante sua carreira como profissional obteve vários títulos como: Campeonato Gaúcho, Copa do Brasil, Libertadores da América, Copa Sul-Americana, Recopa Sul-Americana, Campeão da Copa Suruga Bank, Dubai Cup e Mundial de Clubes.
  • Área religiosa. José Luiz Almeida Rodrigues (Pai Luizinho de Ogum). O babalorixá Pai Luizinho de Ogum Adiolá e Ogum de Naruê, filho do Pai Vinicius de Oxalá, tem longa trajetória na religião de matriz africana, com dedicação há 40 anos, sendo referência como líder religioso do povo de terreiro da zona leste da Capital, no bairro Bom Jesus.Tem mais de 300 filhos de santo por todo o país e o reconhecimento de sua autoridade por manter viva a tradição e a preservação dos valores ancestrais africanos. Pai Luizinho vive para a religião, dedicando-se, no quotidiano, a atender aqueles que mais precisam de apoio no campo espiritual e social.
Autoridades
Prestigiaram a cerimônia, o subdefensor público-geral do RS para Assuntos Administrativos, Antônio Flávio de Oliveira; Vera Lúcia Deboni, desembargadora e presidente da Associação dos Juízes do RS; e Clóvis André Silva, coordenador da Comissão Organizadora da Semana da Consciência Negra.
 
Após a sessão solene, os presentes participaram do ato de descerramento da placa que denomina a Galeria dos Municípios Deputado Carlos Santos, no térreo do Palácio Farroupilha. A proposição é do deputado Catarina Paladini (PSB). 
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Solene

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia
COMISSÃO DE ECONOMIA, DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E DO TURISMO
COMISSÃO DO MERCOSUL E ASSUNTOS INTERNACIONAIS
» Veja mais

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30