TRIBUNA
Sartori enganou sobre Regime de Recuperação Fiscal, diz Mainardi
João Ferrer - MTE 8078 | PT - 16:21 - 28/11/2018 - Foto: Marcelo Bertani
Segundo secretária-executiva do Ministério da Fazenda, privatização do Banrisul sempre foi condição para a adesão do estado. Para o líder da oposição, trata-se de uma prova incontestável de que houve falta de transparência nas negociações.

O governador Sartori escondeu da população a condição mais importante para a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, assumido por ele como o principal projeto para um eventual segundo governo. A denúncia é do deputado Luiz Fernando Mainardi, líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa.
 
Em entrevista concedida hoje à rádio Gaúcha, a secretária-executiva do Ministério da Fazenda, Ana Paula Vescovi, disse que a privatização do Banrisul sempre foi uma condição essencial para a adesão ao RRF. E mais: disse que os negociadores do governo gaúcho sabiam disso desde o início. Conforme a secretária, “...não ter o banco na lista de estatais a serem privatizadas é impedimento total para o acordo”.
 
“Não me surpreendi”, disse Mainardi. “Fui uma voz quase solitária, sempre desmentido pelo governo e por analistas interessados. A Lei já deixava claro que as privatizações exigidas incluíam o setor financeiro e de saneamento. O Regime de Recuperação Fiscal é o que sempre dissemos: um caminho para dilapidar o Estado e comprometer ainda mais as finanças”, declarou o líder petista.
Para Mainardi, Sartori deixou um legado de má gestão e falta de transparência, que comprometem estruturalmente o Estado. “Como dissemos, não havia pré-acordo, uma verdadeira fake news disseminada, via imprensa, para sustentar uma estratégia que visava a pedalar o pagamento das parcelas e enganar o povo, criando condições para a privatização do banco dos gaúchos. Felizmente, foi uma estratégia derrotada”, afirmou o deputado.
 
Mainardi disse, ainda, que o governo do MDB deixa dois meses de salário para ser pago pelo próximo governador, um ano e meio de parcelas da dívida com a União sem pagamento e a antecipação de ICMS e IPVA, invadindo receita do governo futuro. “Eis a síntese do que se pode chamar de má gestão”, concluiu.
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Plenária

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30