EDUCAÇÃO
Mainardi protocola projeto para garantir liberdade de expressão nas escolas gaúchas
João Ferrer - MTE 8078 | PT - 14:45 - 13/12/2018 - Foto: Ronaldo Quadrado

Iniciativa, apoiada por entidades de professores e estudantes, quer garantir uma escola sem censura, diz o deputado.

O líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Fernando Mainardi, protocolou, na manhã desta quinta-feira (13), um projeto de Lei que prevê a garantia da pluralidade no exercício de cátedra e liberdade de pensamento e expressão no âmbito da universidade e das escolas estaduais gaúchas.

O protocolo foi acompanhado por representações do CPERS, Sinpro-RS, Simpa, UEE Livre, DCE da Ulbra e DCE da UFRGS.

Liberdade de expressão
No seu artigo primeiro, o projeto reafirma que “todos os professores, estudantes e funcionários são livres para expressar seus pensamentos e suas opiniões no ambiente escolar da rede estadual de ensino no Estado do Rio grande do Sul”. No projeto, está previsto, também, que o Executivo estadual promova uma campanha de divulgação sobre as garantias asseguradas pelos artigos 206, da Constituição Federal, e 197, da Constituição Estadual. Ambos dispositivos constitucionais, garantem a liberdade de pensamento e expressão.

Para Mainardi, a iniciativa é importante para enfrentar os movimentos que se articulam em âmbito federal e estadual para restringir a liberdade de ensino e de expressão no âmbito escolar. “Vimos que o projeto “escola sem partido” foi derrotado e arquivado no Congresso, mas é evidente que a concepção que originou aquela iniciativa continua forte e organizada no próximo governo federal. Entendo que o Executivo estadual não tem essa mesma visão, mas é preciso que iniciemos, desde já, um forte movimento social para garantir que nossas escolas não sejam sufocadas pelo conservadorismo. A liberdade é fundamental para qualquer ambiente de ensino”, defende.

Segundo o parlamentar, o projeto de Lei, que foi inspirado em um decreto promulgado pelo governador Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão, servirá para mobilizar a comunidade escolar e universitária e sensibilizar o governo estadual em torno da garantia dos valores da liberdade de cátedra e expressão nos ambientes de ensino do Rio Grande do Sul. “Estamos oferecendo um instrumento para que os defensores da democracia disputem essa visão no cenário social”, concluiu o deputado

Movimento sociais
Para o representante da UEE, Maicon Prado, o tema exige um debate amplo por parte da comunidade escolar e universitária. Para o estudante, a garantia da livre expressão é uma condição básica para o aprendizado. “Seremos parceiros em torno deste projeto. Estamos conscientes que precisamos garantir este direito com mobilização”, defendeu. A representante do Sinpro-RS, Margot Andras, chamou a atenção para a necessidade de um amplo processo informativo e de esclarecimento. Segundo ela, o discurso dos que argumentam a favor dos projetos “escola sem partido” são simples, mas falsos. “Por isso, é fundamental esclarecer sobre o que estamos falando, enfatizando as verdades sobre esse debate”, sugeriu. O projeto, agora, inicia a tramitação e deverá ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça imediatamente após a retomada dos trabalhos, na próxima Legislatura.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Deputados

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30