GRANDE EXPEDIENTE
Tiago Simon faz homenagem aos 70 anos da PUCRS
Celso Luiz Bender - MTE 5771 | Agência de Notícias - 15:55 - 13/12/2018 - Edição: Letícia Rodrigues - MTE 9373 - Foto: Marcelo Bertani
Deputados e convidados associaram-se à homenagem
Deputados e convidados associaram-se à homenagem
O período do Grande Expediente da sessão plenária desta quinta-feira (13), foi ocupado pelo deputado Tiago Simon (MDB), que fez homenagem à Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul pela passagem dos 70 anos da instituição. “Este momento destaca a importância da PUC do Rio Grande do Sul na passagem dos seus 70 anos de contribuição efetiva ao desenvolvimento de Porto Alegre, do Estado e da Nação”, iniciou o parlamentar, apontando a sinergia que a instituição sempre teve e tem com a sociedade e a comunidade local.
 
“Esta homenagem nasce do profundo reconhecimento que tenho por esta instituição. E, enfatizo, que ela foi decisiva não apenas na minha formação acadêmica e humanística, mas também na formação de meu pai, meus irmãos, cunhadas e de toda a minha família”, acrescentou.
 
Origens
Recordando um pouco da história da PUC, Tiago Simon citou a semente que foi plantada em solo gaúcho, no começo do século passado, "quando os primeiros irmãos maristas, discípulos de São Marcelino Champagnat, chegaram ao Rio Grande do Sul, com a nobre missão de ensinar crianças e a desafiadora incumbência de abrir escolas para atender às necessidades específicas de cada região”.
 
Apesar das dificuldades, emendou o deputado do MDB, este grupo desbravador logo chegou a Porto Alegre, assumindo a direção da Escola Paroquial da Igreja Nossa Senhora do Rosário, que anos mais tarde se tornaria o embrião desta que foi a primeira universidade marista do mundo.
 
Tiago Simon prosseguiu mencionando etapas da estruturação da universidade, até chegar ao dia 9 de novembro de 1948, quando, a partir de um decreto assinado pelo presidente Eurico Gaspar Dutra, nascia a Universidade Católica do Rio Grande do Sul, instituição fundamentada nos valores cristãos, que teve como seu primeiro reitor, Armando Câmara, sucedido pelo cônego Alberto Etges até 1953.
 
O título de Pontifícia Universidade Católica, prosseguiu, só chegou em 7 de março de 1951, quando, por meio de uma solicitação do arcebispo dom Vicente Scherer, o papa Pio XII assinou um decreto que concedia esta distinção às Faculdades Católicas do Brasil. “Era chegado um novo tempo. E uma obra grandiosa, que traria desenvolvimento e mudaria o cenário do ensino superior da Capital, começava a se concretizar”, sublinhou.
 
Vanguarda
Como de costume, analisou, “o espírito de vanguarda e o pioneirismo da comunidade Marista, continuavam abrindo caminhos, onde poucos podiam enxergar.  Desta forma, em 1954, o irmão José Otão, então nomeado reitor da PUCRS, dá um passo de ousadia, e como um visionário que era, começa a construir a grande cidade universitária, inaugurando os prédios da Faculdade de Odontologia e da Escola de Engenharia, transferindo os cursos já existentes à medida em que as construções eram finalizadas”, recordou.
 
Narrou que, nos 24 anos de gestão do irmão José Otão, a PUCRS obteve excelentes índices de crescimento. “Inaugurou o Hospital São Lucas, o primeiro hospital-escola do Instituto Marista no mundo; implantou, em Uruguaiana, a primeira Faculdade de Zootecnia do Brasil; criou os cursos de Ciências Contábeis (1968), Medicina Veterinária (1971), Administração de Empresas (1974) e Agronomia (1979); e construiu sua trajetória exemplar, dedicando sua vida a esta instituição que já nos primeiros anos passou a ganhar notoriedade como uma das melhores instituições de ensino e pesquisa de todo o país”, discorreu.
 
Terminada a era do irmão José Otão, continuou Tiago Simon da tribuna, assume o irmão Norberto Rauch que, em 26 anos de reitorado, leva a cabo obras importantíssimas como o Tecnopuc, parque inovador de desenvolvimento tecnológico dentro da universidade; o Museu de Ciências e Tecnologia, um dos pioneiros no Brasil a divulgar a ciência através de experimentos interativos; O Parque PoliEsportivo, destinado à prática de diversas modalidades de esportes; a nova Biblioteca Central, uma das mais completas da América Latina, dentre tantos outros espaços destinados ao desenvolvimento do saber, listou.
 
Em 2004, lembrou o orador do Grande Expediente, assume o irmão Joaquim Clotet, que, por um período de 8 anos, estabelece como linhas norteadoras de sua gestão a qualidade, o empreendedorismo, a integração ensino-pesquisa-extensão e o relacionamento com a sociedade.
 
Na atualidade
Hoje, observou Tiago Simon, com mais de 166 mil alunos formados, a PUCRS, sob a direção do reitor irmão Evilázio Teixeira, se reinventa por meio do Movimento 360º graus, e expande suas fronteiras num momento em que o mundo vive a Revolução do Conhecimento. “Reestruturada em escolas, como as grandes universidades de tradição milenar, a PUCRS, na atualidade, passa a propiciar aos seus mais de 28 mil alunos uma experiência integral diferenciada e autônoma, onde o próprio aluno pode construir o seu currículo, e uma visão de futuro que tem por objetivo ser referência internacional por meio da inovação e do desenvolvimento, seja social, ambiental, científico, cultural ou econômico”.
 
Citou, como exemplos do comprometimento efetivo da universidade com a visão, inovação e desenvolvimento o Pacto por Porto Alegre, o Tecnopuc e o Campus da Saúde, onde situa-se o Instituto do Cérebro.
 
Em relação aos tempos que estão por vir, o deputado do MDB ressaltou que o papel das universidades tem mudado muito. “A cada dois anos, o conhecimento acumulado no mundo dobra. E, por conta disso, atualmente, estamos diante de desafios diferentes daqueles vivenciados nas fases de fundação e consolidação. Agora, o desafio numérico que se apresenta é ainda mais impressionante”, alertou, mencionando os quase 150 milhões de estudantes universitários no mundo, número que deverá praticamente dobrar por volta do ano 2034.
 
Inclusão social
Infelizmente, segundo ele, o percentual de jovens inseridos no ensino superior no Brasil ainda é muito pequeno, representando pouco mais de um terço da média do número equivalente nos países mais ricos, “o que coloca a necessidade de expansão com qualidade e inclusão social”, advertiu.
 
Entende que a PUCRS, através de do seu protagonismo em extensão, pesquisa e pós-graduação, “mostra que está preparada para atender estas necessidades, formando, muito mais do que profissionais competitivos, seres humanos com visão inter e multidisciplinar, capazes de conhecer a si mesmos e conviver em harmonia com este mundo globalizado. Muito mais do que preparar alunos para resolver problemas do cotidiano a universidade do futuro prepara alunos para pensar, criticamente, ações antecipatórias eficientes”, completou.
 
Mencionou, ainda, que o papa João Paulo II, em sua Constituição Apostólica sobre as universidades católicas, destaca que a universidade nasce do coração da Igreja . “Portanto, é entidade de importância essencial à cultura e para o desenvolvimento dos povos ao longo da história. Sua contribuição com o legado do cristianismo, imprimindo em suas ações os valores evangélicos da paz, da fraternidade e da solidariedade, solidificam esta missão”, agregou.
 
Por fim, frisou que a PUC do RS registra uma história de vanguarda, de excelência e de sucesso. “Tudo isso, graças às pessoas que dela fazem ou fizeram parte. Irmãos maristas visionários, professores dedicados, alunos aplicados e técnicos administrativos engajados. Que esta Universidade do Futuro continue em sintonia com a velocidade do avanço do conhecimento e com as exigências da sociedade, com total ciência e compreensão de suas missões cultural, econômica e política, assumindo, assim, sua importância estratégica para o futuro do Estado e do país”, concluiu.
 
Apartes e presenças
Em apartes, manifestaram-se os deputados Adão Villaverde (PT) e Frederico Antunes (PP).
 
Compuseram a mesa das autoridades, o subdefensor público-geral para Assuntos Jurídicos, Tiago Rodrigo dos Santos; o ex-senador e ex-governador Pedro Simon; o reitor da PUCRS, irmão Evilázio Teixeira; o secretário de Educação de Porto Alegre, Adriano Naves de Brito; o vereador da Capital, Aldacir Oliboni; e o gestor de relações Institucionais do Centro de Integração Empresa-Escola, Cláudio Inácio Bins.  
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Grande Expediente

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30