PARLAMENTO
Descerrada foto do deputado Edegar Pretto na Galeria dos ex-Presidentes da AL
Celso Luiz Bender - MTE 5771 | Agência de Notícias - 20:49 - 13/12/2018 - Foto: Marcelo Bertani

Parlamentares, familiares, autoridades e representantes de movimentos populares estiveram no saguão de entrada do Palácio Farroupilha, ao final da tarde desta quinta-feira (13), prestigiando o ato de descerramento da foto do deputado Edegar Pretto (PT) na galeria dos ex-Presidentes da Assembleia Legislativa.

O deputado Edson Brum (MDB) representou a presidência da Casa no ato, que igualmente teve a presença do deputado Valdeci Oliveira (PT), do ex-governador Olívio Dutra, da representante da Defensoria Pública do RS, Melissa Torres Silveira, e da prefeita Margarete Simon Ferretti, de Nova Santa Rita.

O deputado Edegar Pretto manifestou sua alegria e orgulho pelo momento que vivia, afirmando que dividi-o com a equipe de assessores que estiveram ao lado dele na presidência da Casa, em 2017. “Saúdo a todos na pessoa da companheira Mari Perusso, primeira mulher a ser Superintendente-geral do Parlamento, que coordenou uma grande equipe para colocar em prática nossos objetivos e metas”. Igualmente, citou e agradeceu a presença dos irmãos e demais familiares.

Objetivos alcançados
Disse da sua honra pelos momentos vividos e propostas alcançadas. Segundo ele, “apesar dos diferentes pensamentos e ideologias que caracterizam os gaúchos, conseguimos unir forças em causas comuns ao Estado, como na mobilização da Assembleia pela cobrança, junto à União, daquilo que é de direito do Estado”, referindo-se às perdas decorrentes da Lei Kandir. Na opinião do deputado, se outros legislativos tivessem feito o mesmo, “por certo a história das finanças rio-grandenses seria outra”.

Igualmente, prosseguiu recordando, “recebemos reitores das universidades e dos institutos federais, que vieram pedir socorro e apoio para que pudessem sanar suas dívidas junto ao governo central. Foram quatro missões a Brasília e conseguimos colocar em dia aqueles passivos”, ressaltou. Edegar Pretto igualmente lembrou da “resistência que exercemos para não permitir que, no ano passado, ocorresse a reforma da previdência, que tantos prejuízos causará aos trabalhadores”. De outra parte, recordou o movimento no sentido de aproximar o Legislativo “de um segmento que me orgulho em representar nesta Casa, a agricultura familiar. Assim, com a permissão da Mesa, colocamos em prática a feira de produtos orgânicos, que acontece toda quarta-feira”, referiu orgulhoso.

HeforShe
Ressaltou, ainda, o papel essencial da Assembleia na luta pela igualdade de gênero. “A caminhada rendeu, a esta Casa, posição por parte da ONU como sendo o único Parlamento mundial, pelos menos até agora, reconhecido como HeforShe (ElesporElas). Um grande orgulho, um grande avanço”, apontou.

Edegar Pretto fez uma menção especial à figura do seu pai, ex-deputado Adão Pretto, dizendo do seu significado na trajetória que construiu na Assembleia, onde chegou à presidência. “Agradeço a ele, à minha mãe e aos meus eleitores”, referiu, citando os mais de 91.473 gaúchos e gaúchas que os reconduziram a um terceiro mandato.

Por fim, fez uma manifestação especial dedicada “a um grande brasileiro, que não poderá passar o Natal com sua família”, referindo-se a Lula. “Por certo, ele está, sempre, nas mentes e corações em especial dos mais carentes e necessitados. Lula merece estarmos ao lado dele nesta hora, por tudo que representa aos trabalhadores”, sublinhou.

Legislatura compartilhada
Na sua manifestação, o deputado Edson Brum destacou a importância do momento. Observou que Edegar fez parte de uma legislatura compartilhada, onde todas as ações foram trabalhadas em conjunto. “Legislatura esta, fruto de um acordo que, infelizmente, neste momento de discussão rasa que envolve a política, foi questionado, em desrespeito às urnas, à vontade da maioria. Este acordo, pelo qual lutamos, colocará o deputado Valdeci Oliveira na presidência da casa no último ano da próxima legislatura”, observou.

Para ele, a diferença de posições e opiniões faz parte da política, da democracia, com respeito ao contraponto, “mas acima de tudo com respeito à maioria que vem das urnas. A raiva e o radicalismo diminuem a política e seus relacionamentos”, advertiu.

Disse que todos os movimentos sociais que acompanham o deputado Edegar Pretto “podem andar de cabeça erguida, porque além das defesas que faz no Parlamento e no Estado, o deputado mostrou, ao comandar esta Casa, ser um ótimo administrador. O deputado Pretto nos honrou com uma grande gestão e, como diria seu pai: podem se gava por aí, o guri deu bom .

Conforme reforçou Brum, esta legislatura (destes últimos quatro anos) diminuiu ainda mais as despesas do Parlamento gaúcho, “como forma de colaborar com o Executivo, no momento difícil do Estado; e isso não é de agora. Há 15 anos a Assembleia vem diminuindo seu orçamento, em relação aos outros poderes, sempre com o intuito de ser solidário com a gestão estadual. Poderia, o Parlamento, de acordo com a Constituição do Estado, usar até 3% do orçamento. No entanto, neste ano, por exemplo, chegaremos a 1%, abrindo mão de dois terços”, considerou.

Biografia resumida
João Edegar Pretto nasceu em Miraguaí (RS), em 17 de junho de 1971. Filho de Adão Pretto e Otilia Pretto. É casado com Aline Tiska e pai de três filhos. Até os 15 anos, trabalhou na roça ajudando família, em uma pequena propriedade. Seguiu os passos do pai, Adão Pretto, primeiro colono a ser eleito para uma cadeira no Parlamento gaúcho, acompanhando-o nas romarias, marchas, atos de pequenos agricultores, nas lutas dos movimentos sociais e em manifestações como pelas “diretas já”, pelo “seguro agrícola”, “aposentadoria rural”, entre outras.

Em 1991, assessorou o deputado estadual Antônio Marangon, até 1994, quando passou a assessorar a Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da ALRS. De 1995 até 1998, trabalhou na Prefeitura Municipal de Novo Barreiro, onde foi secretário da Fazenda e chefe de gabinete do prefeito.

Em 1999 voltou a esta Casa, onde foi chefe de gabinete nos três mandatos do deputado Marcon. Em 2010, Edegar Pretto foi eleito deputado estadual para seu primeiro mandato, com 69.233 votos. Em 2014, foi reeleito com 73.122 votos e, em 2018, foi reeleito para um terceiro mandato, com 91.471 votos.

Preside, na Assembleia, as frentes parlamentares em Defesa da Alimentação Saudável, da Regularização Fundiária e Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. É integrante do Comitê Brasileiro Impulsor do Movimento Mundial ElesporElas, He for She , da ONU Mulheres.

Em 31 de janeiro de 2017, Edegar Pretto foi eleito e empossado presidente da ALRS, administrando a Casa até 1º de fevereiro de 2018. O dia de ontem (13) igualmente abriu a 8ª Semana Adão Pretto, celebrada sempre em dezembro para recordar a trajetória de vida e memória do parlamentar, que em 18 de dezembro completaria 73 anos.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Galeria de Ex-presidentes

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30