COMUNICAÇÕES
Pronunciamentos na sessão plenária desta quinta-feira
Francis Maia* - MTE 5130 | Agência de Notícias - 17:16 - 20/12/2018 - Edição: Letícia Rodrigues - MTE 9373 - Foto: Marcelo Bertani
Liziane Bayer foi a primeira a utilizar a tribuna hoje
Liziane Bayer foi a primeira a utilizar a tribuna hoje
Confira o resumo dos pronunciamentos das deputadas e dos deputados durante o período das Comunicações da sessão plenária do Parlamento gaúcho desta quinta-feira (20). A íntegra das manifestações pode ser ouvida no endereço www.al.rs.gov.br/legislativo, em áudios das sessões.
 
Liziane Bayer (PSB) ocupou a tribuna para discursar na última sessão da atual legislatura, uma vez que, em 2019, ocupará uma cadeira na Câmara dos Deputados. Agradeceu o profissionalismo dos servidores e a cortesia entre os parlamentares na sua acolhida e durante os quatro anos do exercício do mandato. Referiu passagens bíblicas e concluiu que “na vida há o tempo de chegar e de sair, porque nosso tempo na jornada da vida é um permanente ir e vir, já que Deus e nossa alma são eternos”, para destacar, com apoio de citações de Gonçalves Dias e do Apóstolo Paulo, que “fé e força são elementos fundamentais na minha vida”. A deputada assumiu o primeiro mandato em 2014, “pela generosidade do povo gaúcho”, representando o segmento evangélico. “O parlamento e sua circunstâncias tornaram fácil a adaptação, o convívio agradável com os deputados me permitiram construir pautas que justificaram o mandato”, declarou, manifestando sua gratidão aos colegas parlamentares e também aos servidores do legislativo, do seu gabinete parlamentar, da bancada do PSB e, em especial, aos deputados – Elton Weber, Catarina Paladini e o ex-deputado Miki Breier -; endereçou agradecimento também aos pastores e pastoras da sua congregação religiosa, e aos familiares. “Novos desafios estão surgindo porque o povo gaúcho me conduziu à Câmara dos Deputados, e honrarei cada um dos 52.977 gaúchos e gaúchas que depositaram em mim confiança”, mas o mandato estadual continuará na representação de sua irmã, Franciane Bayer, a quem desejou sucesso e felicidade, antecipando a parceria entre ambas nas tarefas parlamentares. Por último, referiu o pai, missionário Alcides Bayer, recentemente falecido, que continuará a guiá-la.
 
Pedro Ruas (PSOL) usou a tribuna para criticar o tratamento dispensado pelo governo Sartori aos servidores públicos. Disse que, desde logo, o governo escolheu como seus amigos os grandes empresários, ao permitir que as isenções fiscais, que já eram grandes, chegassem a R$ 9 bilhões ao ano, a sonegação alcançasse mais de R$ 7 bilhões e as perdas da Lei Kandir, R$ 5 bilhões ao ano. Como inimigos, escolheu, segundo ele, as servidoras e os servidores públicos. "Durante todo o seu mandato, o governador bateu na tecla de que a culpa era dos servidores, a culpa era dos órgãos públicos", declarou. "Buscou extinguir fundações e conseguiu; quis mais, quis extinguir CEEE, CRM e Sulgás e não conseguiu; quis acabar com a regra dos plebiscitos, garantia constitucional, e não conseguiu; foi vitorioso em tantas pautas, não pagou os salários", continuou. Disse que, em 2017, acreditou que o governo pagaria o 13º salário dos servidores, mas em 2018 não acreditou mais e propôs uma emenda para assegurá-lo, o que não foi suficiente, mesmo tendo esta sido aprovada por 43 votos favoráveis. "Nem assim o governo cumpriu sua parte", disse o parlamentar.
 
Gilmar Sossella (PDT) disse, na tribuna, que a deputada Liziane Bayer (PSB), eleita à Câmara dos Deputados, e Pedro Ruas (PSOL), que não conseguiu a reeleição, “farão muita falta a este Parlamento. Desejo sucesso a ambos nas suas vidas e trajetórias. Esta Assembleia Legislativa é uma Casa que gratifica, pelo aprendizado e pelos relacionamentos. Nem sempre há concordância ou unanimidade nos posicionamentos, mas isso faz parte da atividade, e o importante é que ao final haja o trabalho em favor de quem precisa”, acrescentou, sublinhando que aguarda desfecho favorável em relação à sua situação no STF. Parabenizando e dando boas vindas à deputada eleita Franciane Bayer (PSB), Sossella disse esperar que o país, a partir do ano que vem, “possa se constituir em um Brasil que seja mais dos brasileiros; uma nação que olhe para os seus filhos mais necessitados. São 12 ou 13 milhões de desempregados e outros 32 milhões em subempregos, algo próximo, na soma, à população argentina”, comparou.
 
Zé Nunes (PT), primeiramente, lamentou que os deputados Pedro Ruas (PSOL) e Gilmar Sossella (PDT) “não estejam neste Parlamento na próxima legislatura. Por certo, porém, estaremos juntos em frentes de lutas comuns”, apontou. Informou seu contato com integrantes do futuro governo alertando para o que classificou de equívoco. “No momento em que o governador eleito anuncia a criação de novas secretarias, anuncia, igualmente, a possível extinção de uma das pastas mais importantes para o desenvolvimento do Estado”, referindo-se à extinção ou fusão da Secretaria do Desenvolvimento Rural. “A angústia entre os agricultores familiares gaúchos e pescadores artesanais é imensa. Entendemos que se isso ocorrer será um erro, uma vez que a agricultura familiar responde por mais de 85% do PIB dos municípios gaúchos. É uma medida na contramão do crescimento do setor”, alertou. De outra parte, anunciou que a Frente Parlamentar pela Duplicação da BR-116, a qual coordena, intensificará ainda mais suas atividades em 2019. “Em que pese a notícia, boa, que o Exército assumirá os trechos 1 e 2 daquela rodovia, a mobilização deve prosseguir, para que haja o término das obras o quanto antes, evitando os constantes acidentes na estrada”. Para ele, as expectativas são positivas, na medida em que os recursos federais às obras foram ampliados, “fruto do intento trabalho dos parlamentares envolvidos”.

*Com colaboração da Marinella Peruzzo e Celso Bender
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Plenária

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30