PLENÁRIO
Sofia questiona a privatização de pronto-atendimentos de Saúde
Claiton Stumpf - MTE 9747 | PT - 16:30 - 21/03/2019 - Foto: Guerreiro

As dificuldades enfrentadas pelos usuários e profissionais da saúde pública foram levadas ao plenário 20 de Setembro da Assembleia Legislativa, na sessão desta quinta-feira (21), pela deputada Sofia Cavedon (PT). Utilizando declaração de líder, a parlamentar chamou a atenção para possíveis prejuízos no atendimento médico caso seja aprovada a proposta do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr. de privatizar os pronto-atendimentos dos bairros Lomba do Pinheiro e Bom Jesus para transformá-los em UPAs até 2020.

Para que as unidades atendam casos de maior complexidade, duas organizações deverão ser contratadas para fazer a gestão. Os editais de contratação já foram lançados. Com isso, a gestão dos dois pronto-atendimentos que atualmente ficam abertos 24 horas por dia e realizam 150 mil atendimentos por ano, deixará de ser pública e passa a ser privada. “São dois pronto-atendimentos que contam com profissionais da Prefeitura, que são retaguarda para grandes atendimentos da Santa Casa, o Hospital de Pronto Socorro (HPS) e o hospital da PUC e que, portanto, possuem médicos intensivistas extremamente capacitados na carreira pública e mesmo assim o prefeito colocou na rua um edital para privatizar, desrespeitando a luta destas comunidades que conquistaram estes pronto-atendimentos em duas regiões extremamente populosas e vulneráveis”, enfatizou Sofia.

Para a deputada é preciso que a administração municipal responda por que fazer uma Parceria Público Privada (PPP) entregando à iniciativa privada e transformando a saúde em mercadoria. “Porque o DNA da iniciativa privada é sim a obtenção do lucro. Então sairemos de um atendimento público para garantir o lucro privado de instituições que farão atendimento com o limite da relação do privado com o público. Ou seja, quando chegam ao limite do atendimento, colocam uma plaquinha de lotado porque não tem garantia no contrato de que receberão pelos atendimentos extras, ao contrário do que acontece com o atendimento público”, argumentou.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Grande Expediente

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000

Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30