COMUNICAÇÕES
Pronunciamentos na tribuna nesta quarta-feira
Marinella Peruzzo* - MTE 8764 | Agência de Notícias - 16:20 - 10/04/2019 - Edição: Letícia Rodrigues - MTE 9373 - Foto: Guerreiro
Sessão plenária de quarta-feira, 10 de abril
Sessão plenária de quarta-feira, 10 de abril
Confira o resumo dos pronunciamentos dos deputados e das deputadas durante o período das Comunicações da sessão plenária do Parlamento gaúcho, desta quarta-feira (10). A íntegra das manifestações pode ser ouvida no endereço www.al.rs.gov.br/legislativo, em áudios das sessões.
 
Paparico Bacchi (PR) relatou sua participação, ao lado do deputado Tenente-Coronel Zucco (PSL), na tradicional reunião-almoço da Federasul, onde representou a presidência da Assembleia Legislativa. Disse que, apesar de todas as dificuldades que o estado enfrenta, especialmente para quem deseja empreender, teve a satisfação de assistir à homenagem ao empresário Nelson Eggers, pelos 95 anos da Fruki, sediada no município de Lajeado. Nascida em 1924, a empresa produzia na época 20 garrafas por dia, enquanto hoje sua produção era de 400 milhões de litros ao ano. O deputado ressaltou a importância da sucessão familiar na administração das empresas.
 
Elizandro Sabino (PTB) disse que, muitas vezes, abordavam pautas negativas na tribuna, porém falaria de um assunto positivo relativo aos 100 dias do governo Leite. Contou que na última segunda-feira (8) ocorrera a solenidade de entrega de coletes à prova de balas, viaturas e ambulâncias. O deputado destacou a presença da bancada federal gaúcha representada pelos deputados e senadores Lasier Martins, Giovani Cherini, Maria do Rosário, Pompeu de Matos, Henrique Fontana, Elvino Bohn Gas, Lucas Redecker, Danrlei, Dionilso Marcon, Marcel van Hattem, Ronaldo Santini, Bibo Nunes, Jerônimo Göergen, Maurício Dziedricki, Marcelo Moraes, Afonso Mota, Liziane Bayer e Heitor Schuch, demonstrando que as diferenças partidárias e ideológicas foram deixadas de lado naquele momento. Disse terem sido entregues cinco ambulâncias à Susepe, 112 viaturas à Polícia Civil e 2.253 coletes à prova de balas à Brigada Militar, em um investimento de R$ 12 milhões. O deputado ainda comemorou a redução de índices de criminalidade no Rio Grande do Sul no primeiro trimestre de 2019, como o de latrocínios, com o menor índice desde 2002, e o de homicídios, com o menor número de ocorrências em Porto Alegre nos últimos dez anos.
 
Luiz Marenco (PDT) usou seu espaço na tribuna para homenagear a Polícia Legislativa, que atua no Parlamento gaúcho. "Muita luz e muita paz", desejou. Parabenizou pelo aniversário do órgão, que, em abril de 2018, por proposta da Mesa aprovada em plenário, trocou a denominação de  Departamento de Segurança do Legislativo para Polícia Legislativa.
 
Luiz Henrique Viana (PSDB) analisou e aprovou o desempenho dos primeiros 100 dias do governador Eduardo Leite. Inicialmente o parlamentar do PSDB se referiu a uma comparação feita pelo governador em entrevista radiofônica: “Até agora foram apenas seis minutos dos noventa minutos de uma partida de futebol”, reproduziu. “Mesmo assim já fez muito. Muito mais que governos da oposição, que só nos lembramos de herança prejudicial ao Estado”, acrescentou. O parlamentar descreveu ações governamentais aplicadas nos últimos três meses. Entre elas destacou a racionalização das despesas públicas que levará, segundo ele, a uma economia de R$ 500 milhões em despesas de custeio. Viana salientou, também, a adoção de um calendário para pagamento do funcionalismo e projetou o pagamento em dia dos servidores ainda este ano. O deputado ainda citou a implementação de programa específico para área de segurança pública, com redução dos índices de violência. “Tenho orgulho de fazer parte do governo que se inicia”, finalizou.
 
Sebastião Melo (MDB) defendeu a criação de um fundo de desenvolvido do estado, com os recursos obtidos com a privatização das estatais gaúchas, caso isso aconteça. Ele discordou do governador Eduardo Leite, que em entrevista à imprensa revelou outra destinação para os mesmos recursos. “O fundo pode ser fundamental para a pauta da empregabilidade no Rio Grande do Sul”, declarou. Melo anunciou que votará a favor da retirada da necesidade de plesbicito para a venda de estatais. “Eu vou votar sim pela retirada do plebiscito, mas minha lupa estará muito em cima do que resultará destas privatizações. Estamos nos perdendo na discussão sobre a privatização ou não, quando devíamos nos focar na lei das privatizações”, resumiu. Para Melo, a simples privatização de empresas não resulta em bom serviço prestado. “Entre as 50 concessionárias existentes no país na área de energia, há três empresas gaúchas estão entre as cinco piores prestadores de serviços. Temos péssimo serviço tanto da CEEE como das empresas concessionárias”, apontou.
 
Rodrigo Lorenzoni (DEM) inicialmente somou-se às manifestações do deputado Marenco na homenagem aos integrantes da polícia legislativa da Assembleia gaúcha. “É preciso reconhecer o trabalho que executam nesta Casa, uma vez que desempenham o papel de salvaguarda da democracia. Mais do que zelar pelos deputados e pela instituição legislativa, zelam pela democracia”, reforçou Lorenzoni. Lembrou que o Legislativo rio-grandense já vivenciou “tristes episódios, com parlamentares e servidores desrespeitados. E, nestes momentos, o trabalho dos agentes da polícia legislativa é essencial”, acrescentou. Recordou que, dias atrás, na CCJ, “presenciamos novo absurdo, quando pseudo-sindicalistas e militantes partidários tentaram agredir parlamentares, agredindo, no entanto, uma assessora parlamentar. Ali estava a polícia legislativa para proteger a quem quer, e tem o direito, de trabalhar”, frisou. Num outro tema, lembrou que o Executivo, desde o governo Sartori, já num planejamento de enxugamento da máquina pública, promoveu a discussão de concessão do zoológico à iniciativa privada. E, nesta semana, dando sequência àquele trabalho começado na gestão anterior, o governo Leite anunciou edital que prevê a concessão do zoo. “Se o governo não pode, se não tem recursos para gerir determinada estrutura, deve, sim, repassá-la à iniciativa privada, que se dispõem a investir, preservando a melhorando aquilo que o Estado deixou de fazer. Por certo, logo ali adiante termos um zoo revitalizado, com saúde animal, turismo e educação ambiental”, previu.
 
*Colaboração de Vicente Romano e Celso Bender
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Plenária

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia
COMISSÃO DE ASSUNTOS MUNICIPAIS
COMISSÃO DE SAÚDE E MEIO AMBIENTE
COMISSÃO DE FINANÇAS, PLANEJAMENTO, FISCALIZAÇÃO E CONTROLE
CONSCIÊNCIA NEGRA
» Veja mais

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30