SAÚDE
Deputado Pepe aponta descaso dos governos para com a saúde pública
Claiton Stumpf - MTE 9747 | PT - 16:21 - 13/06/2019 - Foto: Evandro Oliveira

O deputado Pepe Vargas utilizou uma declaração de liderança na sessão plenária desta quinta-feira (13) para falar de um surto de Dengue, com registro de 360 casos, o que representa a falta de controle das endemias em Porto Alegre. Os dados foram divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na quarta-feira (12) e contabilizam os episódios registrados até o dia 8 de junho. Desses casos registrados, 345 foram contraídos em Porto Alegre e 15 fora da capital. Ou seja, foram contraídos em Porto Alegre, e 15 são importados. Outros 63 casos estão sendo investigados. O bairro com maior número de casos confirmados é o Santa Rosa de Lima (que antigamente pertencia ao Rubem Berta), onde 294 pessoas foram infectadas. Outros bairros com confirmação de casos de contaminação em Porto Alegre foram Jardim Lindoia, com 14, e Jardim Floresta, com 13. “No Rio Grande do Sul todo foram 686 casos. Então quer dizer que Porto Alegre responde por mais da metade dos casos de dengue do estado, então está vendo uma falha grave no combate às endemias”, afirmou Pepe.

O deputado observou ainda que essa falta de políticas públicas para a saúde são apenas mais um dos descasos da administração municipal. Mais um abandono. “Quem circula por porto alegre lembra que em outras ocasiões era um cidade organizada, limpa. Hoje é uma sujeira. Parece uma falta de apreço para os governantes da capital. Que se preocupam de ficar falando determinadas coisas e não se preocupam com coisas comezinhas como a capina, a varrição em qualquer bairro a capoeira tomando conta das calçadas e nem vou falar da buraqueira que tomou conta das ruas”. O descaso com o HPS, levantando pela deputada Sofia Cavedon, também foi citado pelo deputado Pepe que é médico por formação. “O HPS é uma referência no país e o governo vai lá e terceiriza esse serviço e a gente sabe que a terceirização sequer representam grandes economias, pois precariza, gera rotatividade enorme, não se formam equipes permanentes”.

Outra falha na saúde no Rio Grande do Sul apontada pelo deputado foi que o Rio Grande do Sul não conseguiu cumprir as metas de cobertura vacinal no primeiro ano de vida em vários municípios. Em função disso, Pepe afirma que está entrando com requerimento na Comissão de Saúde e Meio Ambiente para realizar audiência pública. “Vejam que temos o retorno de doenças que há muitos anos não aconteciam, como o sarampo, por exemplo não se via mais. E é uma doença infecciosa com grau de complexidade maior. Por que temos o retorno do sarampo? Porque a cobertura vacinal está fazendo falta e eu quero saber porque não estão sendo aplicadas as vacinas”.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Plenária

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30