COMISSÃO DE ECONOMIA, DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E DO TURISMO
Audiência pública faz diagnóstico dos desafios da inovação no RS
Vicente Romano - MTE 4932 | Agência de Notícias - 15:00 - 19/06/2019 - Edição: Sheyla Scardoelli - MTE 6727 - Foto: Guerreiro
Secretário Luís da Cunha Lamb e deputado Tiago Simon
Secretário Luís da Cunha Lamb e deputado Tiago Simon

O aperfeiçoamento da legislação a respeito de inovação e tecnologia, a criação de um fundo para investimentos no setor e a regionalização dos ambientes de conhecimento foram recomendados pelos participantes da audiência pública da Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo da Assembleia Legislativa como os próximos passos de uma agenda de desenvolvimento do estado, baseada na inovação tecnológica.

O evento, coordenado pelo presidente do colegiado, deputado Tiago Simon (MDB), reuniu, na manhã desta quarta-feira (19) o secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís da Cunha Lamb, diretores de parques científicos e tecnológicos e representantes de incubadoras tecnológicas para debater sistemas de inovação: desafios e oportunidades para uma agenda de desenvolvimento. 

O secretário e demais convidados concordaram, ainda, que a sistema educacional gaúcho se transformou em um dos maiores gargalos para o crescimento das empresas ligadas às atividades criativas e de inovação.

A diretora da Tecnosinos Suzana Kakuta, por exemplo, foi taxativa sobre a questão. “Não se faz inovação sem educação de qualidade. Nosso único ativo na criação e inovação é a educação. Não é a quantidade de alunos nas escolas que conta, e sim a qualidade da matemática, física e química. É isso que vai fazer a gente ter inovação. Hoje perdemos talentos e estamos tendo extrema dificuldade em achar gente para as engenharias. As nossas universidades estão criando cursos de matemática para que os alunos não desistam das engenharias. Trabalhar inovação é trabalhar educação”, definiu.

Modernização da lei de inovação
A diretora da Tecnosinos também afirmou ser recomendável a modernização da lei estadual de inovação com o objetivo de atrair para o movimento da inovação os setores tradicionais da economia. “A modernização da lei de Inovação tem que ser capaz de não só abrigar os ambientes de inovação, mas fazer com que existam mecanismos para se espalhar a inovação para setores como o agronegócio, o setor metalmecânico, do moveleiro e do couro calçado”, argumentou. Para Susana Kakuta o RS tem competência instalada na atividade, mas falta mobilizar, articular e comunicar.

O deputado Tiago Simon concordou com a ex-secretária de Ciência e Tecnologia do Estado. Para ele, atualmente, o fator decisivo para o desenvolvimento do RS é a inovação. “O caminho para superação da situação que vivemos é a inovação. O RS é o segundo maior polo de inovação no Brasil, com 27 polos tecnológicos, 21 parques, 30 incubadoras, o que se constituem como referência e principal passaporte para ampliarmos as fronteiras do desenvolvimento da nova economia da indústria criativa”, destacou.

Estratégia da Secretaria
O secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís da Cunha Lamb, apresentou a estratégia desenvolvida pela sua pasta para colocar a inovação e o conhecimento como o centro do modelo de desenvolvimento para o RS, agregando valores as matrizes tradicionais e desenvolvimento de novos projetos de linhas que são de tecnologias estratégicas que são portadoras de futuro. Lamb expôs o ambiente local e os pontos fortes que o RS tem para se posicionar nessa nova economia, que é a economia do século XXI. “Esse modelo proposto se insere numa política de estado que vem sendo construída há muitos anos", salientou.

O titular da pasta da Inovação também apresentou um quadro com ações que pretendem projetar o desenvolvimento estadual numa economia baseada no conhecimento. Segundo ele, o RS tem a segunda maior densidade de doutores dentro das instituições universitárias do país, mas, ao mesmo tempo, é exportador de talentos. “Temos uma capacidade de geração de conhecimento significativa e queremos trabalhar para que essa capacidade auxilie a geração de novas startups, de novos empreendimentos baseado no conhecimento, que tenham impacto social relevante e qualifiquem as atividades econômicas tradicionais".

Manifestações
Já o diretor da Escola de Engenharia da UFRGS e coordenador executivo do Pacto Alegre, Luiz Carlos Pinto da Silva Filho, falou a respeito do Pacto Alegre, uma proposta para articulação e eficiência na realização de projetos transformadores e com amplo impacto para a capital do Estado. Segundo ele, o objetivo do Pacto Alegre é criar condições para que a cidade se transforme em um polo de inovação, atração de investimentos e empreendedorismo. “Seriam convênios que preveem o compartilhamento de recursos e parcerias entre o poder público e a iniciativa privada. A ideia é unir forças da cidade, de todos os segmentos, em prol de uma agenda comum”, explicou. Atualmente o Pacto Alegre trabalha em 24 diferentes projetos de inovação.

Também se manifestaram a diretora-executiva da Tecnopuc, Flávia Siqueira; a coordenadora do Nite Saúde da Universidade Federal de Ciências em Saúde de Porto Alegre, professora Ana da Veiga; o presidente do Sindicato da Empresas de Informática do RS, Seprorgs, o pró-reitor substituto de Extensão da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), professor Rudinei Soares Pereira, o presidente da Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação, Carlos Eduardo Aranha e o deputado Fernando Marroni (PT).

Reunião Ordinária
Antes da audiência, no período da Ordem do Dia da reunião ordinária da Comissão, foram lidos os pareceres aos projetos de Lei (PL) 166/2011, que dispõe sobre a vedação de cobrança de taxa por emissão de carnê ou boleto bancário e o PL 19/2015 que dispõe sobre a comercialização e o uso de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos e dá outras providências. Ambos tiveram a discussão interrompida pelo pedido de vista dos deputados Tiago Simon e Fábio Ostermann (NOVO), respectivamente.

Presenças
Participaram da audiência e da reunião os deputados Tiago Simon (presidente), Carlos Búrigo (MDB), Fernando Marroni (PT), Eduardo Loureiro (PDT), Adolfo Brito (PP), Pedro Pereira (PSDB), Dalciso Oliveira (PSB), Eric Lins (DEM), Rodrigo Lorenzoni (DEM), Fábio Ostermann (NOVO), Fábio Branco (MDB) e Frederico Antunes (PP).

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e Turismo

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia
COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA, DESPORTO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
COMISSÃO DE CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS
COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA, DESPORTO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
RIO GRANDE EM PAUTA
» Veja mais

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30