ECONOMIA
Audiência pública discute perspectivas para o turismo gaúcho
Marinella Peruzzo - MTE 8764 | Agência de Notícias - 15:50 - 11/09/2019 - Edição: Sheyla Scardoelli - MTE 6727 - Foto: Guerreiro
Audiência teve participação do secretário do Turismo, Ruy Irigaray
Audiência teve participação do secretário do Turismo, Ruy Irigaray

Em audiência pública na manhã desta quarta-feira (11), a Comissão da Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Tiago Simon (MDB), ouviu o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado, Ruy Irigaray, e representantes do setor do turismo sobre prioridades, oportunidades e perspectivas para o setor.

Na abertura, Simon destacou o “potencial fantástico” do estado nesse setor e destacou iniciativas do seu mandato, como projetos que instituíram as rotas turísticas de Campos de Cima da Serra e do Vale do Caí. A seguir, passou a condução dos trabalhos para o deputado Dalciso Oliveira (PSB), proponente do debate e presidente da Frente Parlamentar de Fomento ao Turismo Gaúcho.

Conforme Dalciso, a audiência pública integra o cronograma de atividades da frente parlamentar, que inclui ainda visita a entidades de turismo do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e participação em feiras e em grande evento a ser realizado na Assembleia Legislativa no primeiro semestre de 2020.

O secretário do Turismo, Ruy Irigaray, disse acreditar que se todos trabalharem em sincronia o estado se tornará um dos mais atrativos em termos de investimentos. Afirmou ainda que o país passou por momentos muito difíceis na economia, mas que é impressionante o número de pedidos de agendas na Secretaria por parte de empresários interessados em investir no Rio Grande do Sul.
Informou que dentro de um projeto de descentralização das atividades, a Secretaria estaria nesta semana em Guaporé, onde se reúne com 15 prefeitos da Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales. Contou ter estado na região no fim de semana e relatou passeio no Trem dos Vales. “A gente não acredita em quanta beleza natural existe nesse estado”, disse. A interiorização seguinte, segundo ele, será em São Miguel das Missões.

O secretário apontou como sua principal preocupação a questão da infraestrutura e disse que vem trabalhando em parceria com a Famurs para atrair investimentos do governo federal. “A imagem do estado tem que ser fortalecida”, disse. “O Brasil tem hoje 7 milhões de pessoas que vivem do turismo, que representa 8% da economia”, continuou. “É a principal indústria do mundo, uma indústria limpa, do entretenimento, da felicidade”, disse, acrescentando ainda que se trata de um investimento que oferecia retorno imediato.

O coordenador técnico da Famurs, Mário Nascimento, apresentou o projeto "Mundo Gaucho", que propõe a criação de uma rota turística de integração cultural no Mercosul como forma de diversificar a economia dos municípios e promover o desenvolvimento econômico sustentável.
O vice-presidente da Associação Brasileiora de Agências de Viagem, Clóvis Cavalheiro, responsável pelo setor de turismo receptivo, disse que o gasto médio do turista na Região Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), mais precisamente em Foz do Iguaçu, Balneário Camboriú e Gramado, era de R$ 465 ao dia (em despesas como hotel, refeição e presentes). A região recebe em média, segundo ele, 100 mil turistas ao mês. Entre as suas demandas, referiu a necessidade de incentivos e de uma regulamentação específica para o setor, de um terminal turístico rodoviário e a isenção de IPVA para o transporte turístico. Sua principal reivindicação, porém, diz a respeito a um item da legislação que, segundo ele, engessa o setor. Disse que se receber um grupo de turistas no aeroporto que disserem que desejam ir ao Vale dos Vinhedos ou Cambará do Sul, por exemplo, sua resposta será “só amanhã”, porque para levar o turista para fora de Porto Alegre é necessário homologar no DAER uma lista de passageiros com no mínimo oito horas de antecedência.

Ana Touguinha, do Sintergs, alertou, porém, que esse procedimento teria sido adotado como forma de inibir o transporte clandestino. O deputado Dalciso Oliveira comprometeu-se a agendar uma reunião com o DAER para tratar do assunto e avisar as entidades presentes quando isso ocorresse.

A presidente da Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais do Turismo, Lenora Horn Schneider, descreveu a atuação de mais de 40 anos da associação e defendeu a valorização do profissional do turismo. André Vaccari, da Secretaria de Turismo de Gramado, referiu parcerias com municípios da região e descreveu ações realizadas pelo município em todo o país para promover o turismo.

A turismóloga Fernanda Costa da Silva lamentou a ausência de um plano estadual de turismo e disse que os municípios estavam à deriva. Pediu que parte do Fundo do Turismo fosse para o Observatório de Turismo, que foi desmantelado, segundo disse. Alessandro Dalla Santa , ex-presidente do Corede dos Campos de Cima da Serra, pediu urgência na pavimentação do trecho entre São José dos Ausentes e Cambará do Sul, de modo a integrar toda a Serra gaúcha. Maria Isabel, do Sindihotel, defendeu o olhar das autoridades também para o turismo de negócios, eventos e congressos. Paulo Salvi, secretário de Turismo e Cultura de Garibaldi, pediu uma ação de sensibilização dos prefeitos de munciípios com vocação turística para que tivessem turismólogos em seus quadros.

Também participaram da audiência os deputados Rodrigo Lorenzoni (DEM), que se comprometeu a lutar pela desburocratização do setor, e Fernando Marroni (PT), que cumprimentou a comissão pela iniciativa do debate e salientou a importância da indústria do turismo, além do deputado Carlos Búrigo (MDB).

Reunião ordinária
Em reunião ordinária da Comissão, realizada antes da audiência pública, os deputados aprovaram a realização de duas audiências públicas, a criação de uma subcomissão mista (no âmbito das comissões de Economia e de Assuntos Municipais) para estudo de matéria relevante para a economia do Rio Grande do Sul referente à liberdade econômica e parecer favorável à projeto de lei.

As audiências públicas tratarão dos temas “O Modal Ferroviário no Rio Grande do Sul: viabilidade de investimentos, potencial econômico e de cargas” e “A realização de oferta pública das ações excedentes de controle do Banrisul”. A primeira, aprovada por 11 votos favoráveis e nenhum contrário, foi proposta pelo deputado Fábio Ostermann (NOVO) e mais dois parlamentares. Já a segunda, proposta pelo deputado Tiago Simon (MDB) e mais um parlamentar, foi aprovada por dez votos favoráveis e um contrário, do deputado Pedro Pereira (PSDB).

O parecer aprovado (por nove votos favoráveis e nenhum contrário), do deputado Rodrigo Lorenzoni (DEM), refere-se ao PL 49/2017, de autoria do deputado Gabriel Souza (PMDB), que inclui no Calendário Oficial de Eventos do Estado do Rio Grande do Sul a Semana Farroupilha de Muçum.

A subcomissão mista, aprovada por 11 votos favoráveis e nenhum contrário, foi proposta pelo deputado Ernai Polo (PP) e mais um deputado. Sua aprovação na Comissão de Assuntos Municipais se deu ontem (10), em reunião ordinária.

Dos demais pareceres a projetos que constavam na Ordem do Dia da reunião, um (PL 166/2011) obteve cinco votos favoráveis e três contrários e, por isso, será redistribuído para nova relatoria, e outro (PL 44/2018) suscitou pedido de vista do deputado Dalciso Oliveira. Votaram contra o PL 166/2011, que trata da vedação de cobrança de taxa por emissão de carnê ou boleto bancário, os deputados Carlos Búrigo (MDB), Fábio Ostermann (NOVO) e Rodrigo Lorenzoni (DEM).

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo-audiência pública

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30