SUCUMBÊNCIA
Novo estudo de Riesgo verifica pagamento de R$ 3,6 milhões para membros da PGE
Maurício Tomedi - MTE 17018 | Novo - 15:42 - 18/10/2019 - Foto: Vinicius Reis

Um novo levantamento realizado pelo deputado estadual Giuseppe Riesgo (Novo) verificou que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) já recebeu R$ 3,6 milhões. Foram R$ 638 mil em julho, R$ 1,35 milhão em agosto e R$ 1,66 milhão em setembro.
Os valores dizem respeito ao pagamento de honorários de sucumbência aos procuradores do Estado.

"Estes procuradores, que possuem salário médio de R$ 26 mil, ganharam - cada um deles - mais R$ 3.726,00 em setembro por conta dos honorários, aumentando seu já alto salário às custas de um Estado quebrado. Além de ser imoral para um governo que sequer paga seus professores em dia, é também ilegal visto que estes honorários estão sendo custeados através de uma resolução interna da própria PGE", reclama Riesgo.

Diante da situação, um grupo de 42 parlamentares protocolou requerimento na Assembleia Legislativa para suspender os pagamentos a PGE. Na próxima terça-feira (22/10), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa irá analisar o tema. "Precisamos do bom senso dos demais deputados e da mobilização do povo gaúcho para pôr fim neste penduricalho", reforça o parlamentar.

© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Grande Expediente

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30