SESSÃO PLENÁRIA
Pronunciamentos na tribuna nesta terça-feira
Celso Luiz Bender* - MTE 5771 | Agência de Notícias - 16:24 - 11/02/2020 - Edição: Letícia Rodrigues - MTE 9373 - Foto: André Lisbôa
Veja abaixo os temas abordados pelos deputados e deputadas durante o período das Comunicações da sessão plenária do Parlamento gaúcho desta terça-feira (11). A íntegra das manifestações pode ser ouvida no endereço www.al.rs.gov.br/legislativo, em áudios das sessões.
 
Sofia Cavedon (PT) lamentou o aumento dos casos de feminicídio no RS no mês de janeiro de 2020. “São dados dramáticos. Os casos passaram de 3 para 10, numa elevação de 233%. Além disso, foram 32 tentativas de feminicídio e 134 estupros. Todos os crimes apresentaram redução, menos os crimes contra a mulher, em razão da sua condição de inferioridade determinada pelas relações culturais, diante do machismo”, lamentou. Alertou para a necessidade de criação de políticas públicas efetivas na proteção às mulheres. Faltam verbas específicas para medidas eficazes, resumiu.
 
Fernando Marroni (PT) destacou a passagem dos 40 anos de criação do Partido dos Trabalhadores, em 10 de fevereiro, e citou sua participação em evento, no Rio de Janeiro, no final se semana, em comemoração à data, com a presença dos ex-presidentes Lula e Mujica. Citou que o PT surgiu na base da sociedade do país, muito especialmente entre a classe trabalhadora, resultado de uma conjunção das forças democráticas e populares. Lembrou que o PT nasceu a partir da liderança de um operário que emergiu do ABC paulista, diante da necessidade da criação de uma sigla para lutar contra a exclusão social, contra a miséria e contra a injustiça social. “O PT esteve na presidência do país em quatro mandatos, cumprindo seu papel de trazer transformações políticas e sociais”.
 
Sebastião Melo (MDB) lamentou o veto do governador do RS a seu projeto (VT 111 2019), pelo fim da atuação dos guinchos, da forma como atualmente agem. Lembrou que o cidadão em atraso com o IPVA, quando parado em barreira, tem seu veículo guinchado, recolhido, permanecendo dias em depósitos do Detran. “É penalizado financeira e moralmente, uma vez que não lhe é dada a chance do pagamento na hora, por meio do cartão de crédito, por exemplo, aceito por todos”, observou. Disse que o debate deve prosseguir na medida em que o governador prega a inovação, mas nega uma ferramenta tecnológica que pode ajudar na arrecadação e dá chance ao cidadão de quitar seus débitos.
 
Luciana Genro (PSOL) afirmou que o governador Eduardo Leite engana a população gaúcha ao usar a desculpa da dívida do Rio Grande do Sul com a União para sustentar o déficit orçamentário estadual. “Sem o discurso da dívida não haveria necessidade de vender o patrimônio público”, exemplificou.
 
Edegar Preto (PT) fez referência à missão oficial da Assembleia Legislativa para tratar de recursos para os municípios afetados pela estiagem que atinge o RS. Os parlamentares acompanharão o governador Eduardo Leite em reunião, em Brasília, nesta quarta-feira (12), com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.
 
Sebastião Melo (MDB) voltou à tribuna para convidar os parlamentares para reunião da Frente Parlamentar de Combate aos Privilégios, amanhã (12), as 13 horas, na Sala Maurício Cardoso. O deputado cobrou sensibilidade aos Poderes Estatuais para com os privilégios de alguns setores funcionais do serviço público gaúcho.
 
Pepe Vargas (PT) registrou a passagem dos 40 anos de fundação do PT, comemorados esta semana. Destacou o perfil do país nas décadas de 60 e 70, de vigência do regime militar, quando a população era majoritariamente rural, mas a urbanização moldou a classe trabalhadora e surgiu a luta pelos direitos sociais, os movimentos contra a carestia, por educação e transporte dignos, coincidindo com o enfraquecimento da ditadura militar, a conquista da anistia aos presos políticos, e a reorganização partidária, com o fim do bipartidarismo. Nesse espaço surgiu o PT, cresceu e ocupou vagas legislativas e executivas. Destacou, ainda, a relevância das gestões de Lula e Dilma Rousseff na presidência da República, quando o Brasil registrou a maior distribuição de renda de sua história e uma expressiva escalada de inclusão social .
 
*Colaboração de Vicente Romano e Francis Maia
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Plenária

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia
PRÊMIO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE CINEMA
COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR E PARTICIPAÇÃO LEGISLATIVA POPULAR
COMISSÃO DE SAUDE
» Veja mais

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30