COMUNICAÇÕES
Pronunciamentos na tribuna nesta quarta-feira
Marinella Peruzzo* - MTE 8764 | Agência de Notícias - 17:50 - 09/09/2020 - Edição: Sheyla Scardoelli - MTE 6727 - Foto: Joel Vargas
Confira aqui o resumo dos pronunciamentos dos deputados durante o período das Comunicações da sessão extraordinária virtual do Parlamento gaúcho desta quarta-feira (9). A íntegra das manifestações pode ser ouvida no endereço www.al.rs.gov.br/legislativo, em áudios das sessões.

Jeferson Fernandes (PT)
registrou sua preocupação com a proposta de reforma tributária feita pelo governo estadual, que deverá ser votada, em regime emergencial, na próxima semana. Disse que, pelo jeito, o governador Eduardo Leite sequer construiu o projeto com sua base, e ignora as dificuldades que a sociedade está passando. Afirmou que a proposta prejudica os pequenos e micro empresários e que o governador teve dois anos para planejar uma reforma que trouxesse justiça tributária, mas não é caso desta proposta. "No Brasil e no RS, temos injustiça tributária. Paga mais quem ganha menos. Isso só aumenta a desigualdade", finalizou. 

Franciane Bayer (PSB) falou sobre a prevenção ao suicídio, citando a campanha nacional do Setembro Amarelo. Citou dados alarmantes da Organização Mundial da Saúde (OMS) que mostram que, a cada 40 segundos, uma pessoa comete suicídio no mundo. Ainda disse que o RS é o segundo estado com maior incidência de suicídios no Brasil.  Como presidente da Frente Parlamentar de Combate ao Suicídio, a deputada salientou a importância de debater o tema, antes considerado um tabu na sociedade, e afirmou: "Os debates e ações devem ser além do Setembro Amarelo. Não há uma receita certa para saber quando alguém está em risco. Então, precisamos ter mais empatia e saber ouvir as pessoas".  

Fernando Marroni (PT) disse que, após um mês de intensos debates sobre a reforma tributária proposta pelo governo estadual, era possível chegar a algumas conclusões: que ela não ataca efetivamente os grandes problemas, mas, pelo contrário, amplia os efeitos da regressividade em relação à imensa maioria da população gaúcha, por gerar comprovado aumento de carga tributária alicerçado sobre o consumo e as micro e pequenas empresas. Para o deputado, não se trata de uma reforma tributária, mas de uma “redistribuição” e “quem vai pagar é quem consome a cesta básica, o micro e pequeno empresário e aquele que faz o frete”, disse.

Dr. Thiago Duarte (DEM) usou seu tempo na tribuna para reiterar críticas à forma como a administração municipal estaria enfrentando a pandemia. Disse que foram destinados ao combate ao coronavírus R$ 116 milhões pelo governo federal, R$ 64 milhões pelo governo estadual e R$ 10 milhões pela Câmara Municipal, mas que os gestores municipais insistiam em manter dois hospitais totalmente fechados e um parcialmente fechado, quando poderiam estar disponibilizando leitos à população.

* Com colaboração de Andrè Lisbôa, estagiário de Jornalismo
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Sessão Plenária Virtual - 23ª edição

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia
Rádio Assembleia
COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA
COMISSÃO DE ASSUNTOS MUNICIPAIS
» Veja mais

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30