COMISSÃO DE ASSUNTOS MUNICIPAIS
Comissão anuncia debate sobre decisão do STF que atinge emancipações
Francis Maia - MTE 5130 | Agência de Notícias - 10:01 - 14/09/2021 - Edição: Sheyla Scardoelli - MTE 6727 - Foto: Divisão de fotografia
A Comissão de Assuntos Municipais, presidida pelo deputado Eduardo Loureiro (PDT), aprovou na reunião virtual desta terça-feira (14) parecer a projeto que institui a “Rota das Tropas” no RS. Nos próximos dias a comissão deverá discutir a decisão do STF que ameaça 30 municípios emancipados na década de 90 no RS. 

O parecer ao PL 99/2018 foi aprovado por unanimidade pelo plenário do colegiado. O projeto é de autoria do deputado Tiago Simon (MDB) e institui a “Rota das Tropas” no Estado do Rio Grande do Sul. Elaborado com vistas ao fortalecimento do turismo regional, o projeto define os quatro municípios da referida Rota: Caxias do Sul, São Francisco de Paula, Bom Jesus e São José dos Ausentes. O relator, Dirceu Franciscon (PTB), emitiu parecer favorável à proposição.  

Emancipações questionadas pelo STF
No período de Assuntos Gerais, o presidente da comissão anunciou a análise na próxima semana de requerimento encaminhado pelo deputado Valdeci Oliveira (PT) para a realização de audiência pública sobre decisão recente do STF que declarou inconstitucional lei de 2010 que trata da emancipação de municípios. A decisão atinge o município de Pinto Bandeira e poderá alcançar outros 29 também emancipados entre 1992 e 1996. Cabe à Comissão de Assuntos Municipais o debate sobre este tema específico. Também o deputado Carlos Búrigo (MDB) está solicitando uma subcomissão para tratar do tema. Loureiro informou que a Famurs está tomando providências junto ao STF e opinou que a repercussão não é exatamente como foi veiculada, “temos uma emenda constitucional aprovada em 2008 que garante a emancipação dessas 29 comunidades, sendo que Pinto Bandeira é uma situação diferente”, afirmou.

O deputado Pedro Pereira (PSDB) comentou que em sua região três municípios estariam no alcance da deliberação do STF: Pedras Altas, Aceguá e Arroio do Padre, mas antecipou posição da Confederação Nacional dos Municípios, cujo entendimento é de que houve um equívoco do Supremo e será revertido. Observou que os municípios foram criados “com toda a legitimidade” em 1996. 

Tramitações 
Na distribuição de proposições, o deputado Eduardo Loureiro assumiu a relatoria do PL 429/2019, do deputado Vilmar Zanchin (MDB), que altera a Lei nº 11.038, de 14 de novembro de 1997, que dispõe sobre a parcela do produto da arrecadação do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) pertencente aos municípios; e Airton Lima (PL) vai relatar o PL 461/2019, do deputado Tiago Simon (MDB), que altera a Lei nº 15.166, de 27 de abril de 2018, que institui a Rota Turística Vale do Caí no Estado do Rio Grande do Sul e dá outras providências. 

Foi anunciada a reedição da Cartilha “A municipalização do Sistema de Defesa do Consumidor”, uma iniciativa da comissão. 

Presenças
Registraram presença na reunião virtual os deputados Eduardo Loureiro (PDT), presidente; e Valdeci Oliveira (PT), vice-presidente; Airton Lima (PL); Dirceu Franciscon (PTB); Ernani Polo (PP); Pedro Pereira (PSDB); Capitão Macedo (PSL); Eric Lins (DEM); Rodrigo Maroni (PV); e as deputadas Patrícia Alba (MDB) e Any Ortiz (Cidadania). 
© Agência de Notícias
Reprodução autorizada mediante citação da Agência de Notícias ALRS.
© Agência de Notícias
As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.
Versão de Impressão
Comissão de Assuntos Municipais, reunião virtual

PESQUISA DE NOTÍCIAS
Termo
Período
   


TV Assembleia

Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - Praça Marechal Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - Cep 90010-300 - PABX (51) 3210.2000
Horário de atendimento: das 08:30 às 18:30